domingo, 15 de janeiro de 2017

A VIDA É UM SOPRO

A vida nada mais é que um sopro divino e, quando nos damos conta já se passaram dez, quinze, vinte anos... passamos de criança a velhos em um piscar de olhos, pois a vida passa muito rápido e instantes não duram a eternidade. Ontem era 2010... hoje já estamos em 2017.
Eu gosto muito de fotografia e, é através das fotos que vejo o quão depressa a vida passa por nós, ou talvez, nós passamos pela vida. Me perco vendo fotografias e viajo nas mudanças que ocorrem comigo e com os demais. Aliás são as mudanças que nos sustentam, porque somos seres dinâmicos, camaleônicos. Mudam as circunstâncias, mudam os sentimentos... mudamos nós.
Meus filhos nasceram ontem e hoje já são homens feitos. A grande dádiva da maternidade talvez seja a possibilidade de ver os filhos crescerem... ver a posteridade através deles. Saber que soubemos dar conta de uma tarefa tão árdua, tão difícil e, ao mesmo tempo, tão bela e satisfatória.
E, como descrever o que sinto olhando hoje para a minha mãe?! Gentem, parece que foi ontem quando ela segurava nas minhas mãos para atravessar a rua. Se ontem ela cuidava de mim, hoje sou eu quem a amparo vida afora. Parece que foi ontem que eu brincando de boneca, dizia a ela que tinha medo de crescer, de ser adulta. Engraçado como eu sempre tive medo de crescer, de me tornar adulta, para mim, ser adulto era lago terrível. Agora que sou adulta, já não tenho medo de quase nada, entretanto confesso que é confuso ver minha mãe envelhecer. Me sinto vivenciando o Curioso caso de Benjamin Button e é totalmente estranho para mim, pois não me sinto preparada para isso, entretanto, quase nunca estamos preparados para nada; não existe manual de instrução. Viver é surpreendente e, justamente por isso, é tão mágico e tão absurdo ao mesmo tempo. 
Justamente por a vida passar tão rápido não devemos perder tempo com sentimentos ruins, apegos desnecessários... devemos acreditar na felicidade, vivê-la e saber que estamos aqui só de passagem, somos partículas, átomos, parte de uma engrenagem infinitamente maior chamada universo. Viver é um sopro divino, é mágico... é realmente fantástico!




Nenhum comentário:

Postar um comentário