segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Sargento Anderson Teles

Muito boa noite pessoas! Vocês já notaram como notícia ruim é espalhada, comentada, escrafuchada até não querer mais?! Claro, elas dão ibope; infelizmente o ser humano adora este tipo de notícias, parece que há uma espécie de satisfação sórdida, talvez por saber que em outros cantos há pessoas que sofrem igual ( ou até mais que eu ), criando a sensação que não sofro sozinho. As notícias sangrentas estampam os telejornais e os jornais impressos. Sangue vende, talvez por este motivo as notícias do bem são tão pouco divulgadas na mídia. 
Um fato que me chamou a atenção foi a atitude de um policial militar do Rio de Janeiro, nós que estamos acostumados a ver notícias de policiais torturando, extorquindo e até matando, deixamos passar despercebido o ato de grandeza do Sargento Anderson Teles: Imagine você sendo espancado por uma dezena ( ou mais ) de corintianos. Agora imagine que você tem uma arma de fogo e o aval do estado para usá-la, você é um policial. O cara tem que ter um equilíbrio emocional imenso para não meter bala pra todo lado. Foi isso o que aconteceu com o este cidadão brasileiro, servidor público, em um jogo do campeonato Brasileiro há duas semanas atrás. Uma pena a mídia dar tanta ênfase à pancadaria e à prisão dos envolvidos e esquecer de exaltar a nobreza do Sargento Teles. Gestos como estes fazem com que a população, principalmente a de baixa renda que é quem mais assiste a estes programas de violência e - diga-se de passagem, quem mais sofre com os desmandos dos policiais maus, voltasse a ter confiança na PM carioca. E o governo deveria condecorá-lo. Parabéns Sargento! 
Como diria o poeta carioca: Se todos fossem iguais a você. Que maravilha viver! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário