sábado, 13 de fevereiro de 2016

Olá Pessoas!!! Com o tempo, aprendi que a vida não é perfeita, mas graças a Deus, também aprendi que podemos torná-la mais agradável, mais divertida.
Passei a espalhar gentilezas e sorrisos e tenho colhido bons frutos. Dificilmente alguém que recebe um sorriso, por mais triste ou revoltado que esteja, não devolverá outro. Estou recebendo boas energias, bons fluídos e desejos de bons dias.
Avancei um estágio e agora estou na fase de despir-me; estou despindo-me de tudo o que é pesado, de tudo o que não me faz bem ou que não acrescenta nada a minha vida. Estou tornando meu fardo mais leve. 
Comecei a me desapegar do passado e a enterrar as lembranças e traumas que não me faziam bem, por fim, estou enterrando os meus mortos, ficando em paz com minha própria consciência. Estou saindo do luto e da agonia dos problemas mal resolvidos e das dores que eu mesma me permiti e, erroneamente culpava a outros; estou assumindo meus erros e, agindo assim, estou aprendendo a perdoar a mim mesma e, este é o mais difícil dos perdões.
Aos poucos, estou me desfazendo de tudo o que me sobra: limpei minhas gavetas de tudo o que não uso e - não importa se esteja novo, se não uso, doei a quem sei que fará bom proveito. E, também abri o armário dos meus relacionamentos e, aos poucos,  estou me desfazendo das pessoas que não acrescentam nada a minha vida. E, por outro lado, estou me achegando às pessoas que realmente gostam de mim. Estou buscando passar mais tempo com quem me ama; passei a visitar pessoas que já há muito tempo não via e estou buscando a quem realmente vale a pena. Estou dengando o meu coração e a minha alma.
Estou me permitindo ser feliz, estou tentando fazer certo o que já fiz muito errado, estou curando minhas feridas e,   me permitindo, por fim, ser feliz plenamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário