terça-feira, 18 de novembro de 2014

Reconstrução e Maturidade

Hoje me vejo ouvindo músicas que no passado repudiava, me pego lendo livros que antes eu detestava. Meu filho até estranhou isso dias atrás. O ser humano constrói e reconstrói a si próprio todos os dias: pobre daquele que não consegue rever seus conceitos. Coitado dos radicais.
Cheguei a um ponto da minha vida que aderi à Metamorfose Ambulante do nosso saudoso Rauzito e dou graças a Deus por isso. E, confesso que gosto muito mais de mim assim, do que na época que vivia impondo ao mundo os meus gostos, os meus valores, os meus pontos de vista. Sofri muito por querer sobrepor minhas ideias às demais.
A maturidade é foda!!! Você sente a lei da gravidade agindo sobre sua bunda, seus peitos, sua cara, enquanto sua mente vai ficando mais aberta e menos descomplicada. A natureza realmente é cruel: Podíamos ser iguais ao Benjamin Button: irmos rejuvenescendo com o passar dos anos. Assim eu teria um corpitcho de 17 e uma cabeça de... aff, deixa pra lá.
A verdade é que a vida, de repente, parece descomplicar, você começar a entender muito melhor as coisas. aquela velha história: se eu pudesse voltar aos meus 15 anos com a cabeça que tenho hoje...


Um comentário:

  1. Cida já pensei assim, ter um corpo de adolescente em uma cabeça madura... Pensa como seria chato!
    O tempo é um aliado quando provoca essa metamorfose em nossa mente e um algoz da nossa bunda, peitos, pernas, cintura... E tudo mais! A cara cai, mas o sorriso amadurecido ilumina a gente de dentro pra fora.
    Hoje lendo os comentários em uma postagem minha que vc fez, me veio lágrimas. A gente vai metamorfoseando a vida conforme dá...
    Beijokas doces

    ResponderExcluir