sábado, 16 de agosto de 2014

Acerca da Morte

Esta semana tivemos duas surpresas ruins: a primeira foi a morte do Robin Willians e a segunda - para nós brasileiros, mais chocante ainda, a de Eduardo Campos. A morte, apesar de ser a única certeza que temos nesta vida, nunca estamos preparados para ela. E, embora não costume pensar muito sobre ela, é inevitável abstrair diante de fatos iguais aos acontecidos.
Me peguei meditando sobre a morte e, mais ainda sobre a vida.
Gentem!!! Nós nos tornamos muito materialistas e, na correria atrás do vil metal, muitas vezes, esquecemos de coisas muito mais importantes, pois o dinheiro é só dinheiro e não passa disso. E, esta semana deu para entender ( para quem ainda não o tinha ) o porquê que dinheiro não traz felicidade. Se, de fato, trouxesse o Robin Willians não cometeria suicídio. Aliás, os países mais desenvolvidos do mundo são os lugares onde mais se comete  suicídio. 
Eu vivo repetindo que temos apenas e tão somente uma vida e, podemos morrer a qualquer momento - foi exatamente o que aconteceu com o Eduardo Campos, portanto necessitamos urgentemente gerenciar nosso tempo e, sobretudo, nossas emoções... 






Nenhum comentário:

Postar um comentário