domingo, 18 de maio de 2014

Apelo Por Justiça

Olá Pessoas!!! Hoje quem vos escreve não é a Titia blogueira e, sim a Maria Aparecida mãe e, sobretudo amiga de uma mãe que sofreu a pior de todas as dores que pode existir neste mundo que é a dor de enterrar um filho. Estou falando da Norminha, minha amada amiga irmã e colega de órgão. 
Quem acompanha o blog, sabe que não costumo citar nomes de amigos quando conto determinados "causos", mas conversei ontem com ela e, estou ajudando a divulgar a história, a fim  de que, a justiça possa ser feita. 
A Norma perdeu seu único filho, um jovem estudante de Direito no dia 25 de Dezembro de 2008 - no dia de Natal. Rafael foi uma vítima inocente, pois perdeu a vida defendendo um amigo (?). Desde então, esta mulher guerreira luta por justiça e eu tenho acompanhado de perto esta batalha e sou testemunha do sofrimento desta mãe, principalmente ao saber que o bandido que ceifou a vida de um inocente encontra-se livre, andando por aí. Na verdade, a minha amiga é a presidiária, é quem está pagando a pena maior.
Por isso, peço que colaboremos para que a justiça seja feita, não o tipo de justiça horrenda de fazê-la com as próprias mãos, mas a justiça de fato e de direito: vamos juntar o máximo de pessoas possíveis no Fórum de Buerarema no próximo dia 04 às 9:00hs - dia do julgamento do assassino. Vamos ser solidários e apoiar Norminha neste momento difícil, e, sobretudo vamos clamar que a justiça seja feita. Vamos levar faixas, camisetas e mostrar à sociedade que o Rafa tinha família, tinha amigos, ele não será só mais um número na triste estatística de jovens assassinados cruel e covardemente neste país.
Já falei isso aqui no blog, mas volto a repetir: " Quando um filho perde o pai, ele fica órfão; quando a esposa perde o marido, ela fica viúva. Entretanto quando um pai ou uma mãe perde um filho, a dor é tão grande que nem nome tem. "



Nenhum comentário:

Postar um comentário