quinta-feira, 25 de julho de 2013

Síndrome do Tadinho!!!

Olá Pessoas!!! Dia desses eu falei sobre a "síndrome do tadinho" e prometi que faria um post sobre este terrível mal que afeta 11 em cada 10 pessimistas. 
Tenho um amigo que amooooo de paixão que sofre deste mal. Gentem!!! É incrível como nada dá certo pra ele: arruma empregos bacanas, oportunidades legais, mas não aproveita. Sabem por que? Porque ele é o pior inimigo de si próprio; não se permite ser feliz. No trabalho tem a sensação de estar sendo perseguido. Aliás toda pessoa que sofre deste mal tem a certeza que o universo conspira sempre contra a sua pessoa. Pode?!
E os relacionamentos amorosos? Normalmente o "tadinho" tem dificuldade neste campo tam-bém! O nosso amigo tinha ( no passado) uma namorada feia, mas tão feia que parecia um projeto de aborto mal sucedido. Vou além: salvaram a placenta e jogaram o bebê no lixo. Feia e metida. Ah fulaninha chata!! Mas para ele era a mais linda e agradável pessoa do mundo, aliás do mundo só não, da Bahia tooooooo-da!!!
O namoro era igual uma montanha russa com seus altos e baixos. Ele se humilhando, ela pisando. Ele prometendo se matar, ela se divertindo com o otário.
Gentem!!! Cansei de dar conselhos ao nosso amigo até que um dia fiquei sabendo que tentou se matar de verdade. Sabem como? Tomou não sei quantas cartelas de Tylenol com whisky. Peloamoooorrrrr!!! Quem quer mesmo se matar toma chumbinho, dar um tiro na cabeça ou corta os pulsos com gillette... Quem toma remedinhos quer mais é chamar a atenção.
Dei-lhe um bom esporro e um livro de auto ajuda! Fazer o quê com casos perdidos?
Ontem ele esteve aqui em casa todo feliz falando sobre o livro e sobre os benefícios do "pensamento positivo" e blá, blá, blá. Mas sei que é só fogo de palha, pois o tadinho vira e mexe volta ao fundo do poço e, se você não tomar cuidado, acaba indo parar lá junto com ele. 
Cansei de gastar meu latim, perder meu tempo. Ele gosta mesmo é que sintam pena dele, como todo chato que se faz de "tadinho" e sinceramente não tenho muita paciência pra esse tipo de coisa.

2 comentários: