domingo, 27 de janeiro de 2013

Paixão

Imagem: Google
Gentem!!! Quero falar sobre este sentimento  (ou seria estado mental ou doença?) que tem o poder de idiotizar o mais cético e equilibrado dos seres...
Sim, a paixão tem o dom de cegar o ser humano. Sabe aquela máxima: "O pior cego não é aquele que não consegue ver e, sim aquele que vê o que quer"!? Pois bem, estou convicta de que quem a criou deveria estar se referindo a algum apaixonado de plantão.
Ah essa Titia me sai com cada uma... Calma!!! Antes de me atirar pedras e me chamar de louca, deixa eu tentar me aprofundar mais um pouco. Quero deixar claro que falo com conhecimento de fato, não com embasamento científico, embora na prática a coisa é bem mais visceral... Adooooooro!!!
É lindo se estar apaixonado, principalmente se , assim como a Titia, você tem um pé na poesia e escreve um monte de baboseiras quando leva um fora... 
Porque paixão é assim: você fica tão xarope, tão gu gu dá dá que acaba levando um fora - a menos que o encanto se quebre antes.
En-can-to!!! A paixão é uma espécie de encanto - parece que estamos sob o efeito daquelas poções mágicas de bruxas de filmes da Sessão da Tarde. O sapo vira príncipe, a abóbora vira carruagem e o Shrek acaba se tornando um Brad Pritt, aliás um George Cloney ( este faz mais meu tipo).
Nos tornamos tão estúpidos, ,mas tão estúpidos que fazemos merdas que jamais faríamos estando no nosso juízo perfeito; inclusive deveriam interditam judicialmente os apaixonados ou, pelo menos seus cartões de crédito e sua conta bancária. Pois depois que o efeito da poção passa... Cruzes, não é bom nem pensar...
Eu mesma já fiz tanta loucura sob este efeito hipnótico que nem conto pr'ocês, pois relembrando juro que dá vontade de cortar os pulsos com gillette. Já tomei porres homéricos (e olha que nem bebo), chorei horrores, fiquei dias na cama e escrevi poesias ridículas. Depois passa e nem lembro mais. Porque paixão é assim: o efeito dura um tempo e, como dor de cabeça ou cólica menstrual :Pensamos que vamos morrer de tanta dor e, de repente... pluft, passou!!!!
E quando passa, você encontra com o seu príncipe pela vida afora e já não sente borboletas no estômago, nem o chão tremer sob seus pés. E o choque: descobre que o fdp que se sentia o último pedaço de pizza não passa de um sapo asqueroso. Minha amiga, neste dia, você se olha no espelho e diz pra si própria: "como pude me apaixonar por aquilo???".
Portanto, se você levou um fora de algum imbecil, não deite na BR, nem pule da ponte com uma pedra no pescoço. Saia, distraia, conheça gente ou chore no ombro de uma amiga ou, se preferir, faça as duas coisas que são tão boas quanto fazer sexo: comer chocolate e comprar sapatos (só tome cuidado com os excessos kkk). E quando cair em si, verá que está em seu estado normal e aquilo que parecia ser o fim já não faz nem "cosquinha".
Um xero!!!

Ps: mas aqui pra nós, é uma delícia estar apaixonado...

Nenhum comentário:

Postar um comentário