quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Sobre Destino e Escolhas

Gentem!!! Cheguei numa fase da vida que não acredito em destino. Sinceramente não creio que a pessoa nasce predestinado pra porra nenhuma; o homem é responsável por suas escolhas e, muitas vezes estas escolhas acabam interferindo na vida de outros. 
Posso até servir como exemplo: quando engravidei  na adolescência e decidi ter a criança, minha escolha determinou não só o meu destino, como também o destino de um outro ser humano. E muitas mudanças ocorreram na minha vida - houve uma total ruptura dos meus sonhos, das minhas metas, dos meus objetivos. Mas eu fui a única responsável, pois quando transei sabia exatamente dos riscos que estava correndo.
Somos responsáveis pelo que nos acontecerá não somente daqui a um ano, como também daqui a um minuto. Posso escolher concluir meu curso, me graduar e crescer no órgão onde trabalho, tendo daqui a vinte anos uma aposentadoria legal e, consequentemente uma velhice mais tranquila.Entretanto posso optar por usar o dinheiro que pago a faculdade para viajar, comprar cremes e sapatos, reformar meu cafofo, enfim posso gastar com coisas que me darão um conforto imediato e daqui a vinte anos passar o resto da vida me lastimando por não ter uma renda melhor. Daí o que me restará é colocar a culpa no destino, esquecendo que em algum momento eu fiz a escolha de não completar meu curso, de não continuar meu crescimento profissional.
Sim, a maioria de nós tende a colocar a culpa no destino pelas merdas que faz. É mais fácil e mais cômodo tirar a responsabilidade das nossas costas - dói menos na consciência.
Fulano de tal teve todas as oportunidades do mundo, mas resolveu partir pra marginalidade, porque assim estava predestinado. E sicrano?? Filho de lavadeira hoje é um grande cirurgião - quanta sorte teve o rapaz!! Nada disso; fulano é bandido, porque optou por isso, do mesmo modo que sicrano ralou, estudou e abdicou de muita coisa para ter uma formação e alcançar a excelência naquilo que se propôs a fazer.
Felizmente podemos consertar os erros e fazer certo  o que já fizemos muito errado. Podemos escolher novamente; voltar atrás nas nossas escolhas .Tomando a mim mesma como exemplo mais uma vez, quando engravidei cedo tive que criar meu filho sozinha numa cidade grande como São Paulo não consegui conciliar trabalho, estudo e a responsabilidade do bebê. Parei de estudar, pois precisava sustentar a mim e minha cria. Muitos anos mais tarde me agarrei a novas oportunidades e estudei pra caramba, passei num concurso público e hoje posso me graduar, trilhar novos caminhos, buscar novas metas, enfim crescer como profissional e como ser humano. E sabem por que? Porque não acredito em determinismo, não acredito em destino. Acredito sim    na capacidade do ser humano de se superar, de se agarrar às possibilidades que aparecem e transformar sua vida pra melhor.
Acredito em escolhas. Eu escolhi ser do bem  e ser feliz. E você???



2 comentários:

  1. Eu escolhi ser EU mesma, mas demorou
    para que isso acontecesse, vivi muito
    a vida da Mae, esposa, dona de casa, até
    que descobri que sou Simone Martins...É
    isso mesmo, e agora me segure benhê, to na
    area e bem a tempo de crescer e ser feliz!
    E voce é maravilhosa! Guerrreira e sonhadora,
    mas que consegue a duras penas, realizar teus
    sonhos...TE AMODOROOOOOOO!! Bjinhos carinhosos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga,
      A melhor coisa da vida é ser nós mesmas, ser do bem e ser feliz. É tão simples, a gente que complica.
      Gastamos tanto tempo e desperdiçamos tanta energia lastimando , reclamando da vida que acabamos esquecendo de correr atrás do que realmente importa.
      Eu também TE AMODORO, te admiro e parabéns por ser SIMONE MARTINS, nossa amada ROSA AZUL - lindíssima, suave e guerreira!!!
      Um xero no teu ♥!!!

      Excluir