domingo, 1 de julho de 2012

Eurocopa, Copa de 82 e Telê Santana

Olá Pessoas!!! Estava fazendo o almoço pra prole e vendo o Esporte Espetacular. Gentem!!! Me emocionei imenso com a última reportagem. Chorei hoooooorrores.
E creio que além de mim e da Glenda (apresentadora do programa), muito brasileiro com mais de 35 anos de idade chorou também.
Sou apaaaaaaaixonada por futebol. Tem um preconceito imbecil que remete este esporte ao universo masculino.Fodam-se os tabus!!! Poucas coisas me emocionam mais que vinte e dois homens brigando por uma bola. Vai entender!!!
Hoje tem a final da Eurocopa e sou torcedora da Espanha desde pequenininha, quero dizer,torço contra a Itália desde sempre. Ou melhor desde a Copa de 82 na Espanha.Não gosto da Argentina, porém a Itália foi a protagonista da maior injustiça cometida até hoje no universo futebolístico. Tínhamos a melhor seleção de todos os tempos e o melhor técnico também.
Falar do talento individual de cada um daqueles monstros sagrados do futebol é chover no molhado. Suas histórias falam por si só. Mas falemos da seleção. Preciso desabafar. 
Gentem!!!Nunca uma seleção mexeu tanto com esse Brasilzão de meu Deus. O país parava pra ver os jogos e nossos corações entravam em campo com Zico, Sócrates, Falcão,Leandro,Oscar,Eder e companhia. Era só alegria até surgir um tal de Paolo Rossi no nosso caminho e foder o sonho de toda uma nação. Puta cara escroto!!! Não podia marcar os 3 gols contra a Argentina e deixar a gente seguir em frente e ser campeão? Que a Itália levasse a Copa de 94. Garanto que teríamos esquecido a derrota facilmente, entretanto 82, jamais esqueceremos. Dói até as reportagens, imaginem quem,como eu, assistiu a transmissão ao vivo...
Infelizmente o futebol é um esporte meio injusto e nem sempre vence o melhor. Entretanto esta frase precisava ser aplicada justamente à melhor seleção se todos os tempos???
O Professor Telê Santana ficou estigmatizado após a derrota de 82 e foi o maior injustiçado. Logo ele, o melhor treinador que já pisou neste solo - quem não concordar corte os pulsos com gillette, mas quem entende de futebol sabe exatamente do que estou falando.
O Telê era o maestro do futebol arte. Um técnico das jogadas bonitas, do bom e velho toque de bola. A vitória para ele era importante, todavia não gostava de ganhar jogando uma bola quadrada com a qual estamos aos poucos nos acostumando. 
Este homem me deu muita alegria na vida, pois foi sob o seu comando que vi meu tricolor amado ganhar seus maiores títulos. O Telê deixou sua marca no Morumbi e tenho certeza que levou nossa marca; tanto que seu caixão foi coberto pela bandeira do clube mais bonito do planeta - e o mais amado também. E foi justamente sob esta bandeira que o grande mestre pôde resgatar, além do seu prestígio, sua honra e sua dignidade. Por essas e outras é que tenho um orgulho danado de ser são paulina.

Pela memória do grande mestre Telê Santana, pela Copa de 82 e pelas pernas do Iniesta, hoje sou torcedora da Espanha desde pequenininha.
Um xeeero!!!

Ps: Arnoldo, meu amigo, sou tricolor até debaixo d'água, mas nutro um profundo respeito e admiração ao Vasco da Gama, pois o meu velho pai era vascaíno doente. Se eu já gostava de ti, agora é que te amodoro!!!

4 comentários:

  1. Foram-se os tempos.
    Um forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É amigo, quanta saudade eles deixaram...
      Um xero do tamanho da Bahia pra ti.

      Excluir
  2. Eu só a agradecer sua amizade, fiquei feliz pelo Vascão. Eu acompanho futebol a bastante tempo, inclusive já trabalhei como técnico aqui na minha região, amador, e com adultos e jovens.Foi um tempo que me deixou muitas lembranças, vitórias, empates e derrotas, mas histórias que trago do futebol.Deus te ilumine, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já sei do seu trabalho como treinador. Sou observadora. Amei tua entrevista.
      O Vasco era a paixão de papai. Ele era um vascaíno doente. Creio que venha daí minha total aversão pelo Flamengo.
      Um xeeeeero!!!!

      Excluir