sábado, 30 de junho de 2012

Filhos Capítulo Setenta e Oito, São Paulo Capítulo Trinta e Sete

Gentem!!! Vez ou outra venho aqui lamber as crias lindas que Deus me deu e tenho meus motivos para isso. Sou coruja meeeeeesmo, mas preciso ser, pois tenho filhos lindos, amados, idolatrados, salve,salve...
Existe uma diferença de idade enooooorme entre meus meninos, mas isso nunca foi empecilho para uma amizade e companheirismo que me faz sentir um orgulho arretado da maturidade de ambos. Eles se protegem, se defendem , se respeitam  e, acima de tudo se amam incondicionalmente e aprenderam a ter um momento só deles.Foram jantar fora, os dois, mais tarde o Viny entrega o Alê e só então sai pra balada com a namorada. É tão lindo isso - união entre os irmãos. E é todo final de semana.
Outra coisa que me deixa boba é que eles sentem prazer em agradar esta mãe chata e não rola clima de ciúme. Agora à tarde o Viny me deu um creme facial que promete maravilhas (se for verdade passo a dica) e o Alê me avisou que vai ter o show do Maná ao vivo no Rock in Rio Madrid; ele sabe que eu gosto e fica fuçando na internet só pra me agradar. Muitos domingos locamos filmes e assistimos deitados no chão e eu me pego viajando e agradecendo a Deus os anjos que Ele confiou aos meus cuidados.
E para tudo ser mais perfeito ainda, eles são tricolores e estão tão felizes quanto a mamãe pela vitória do nosso time agora à tarde em cima do ex líder  do Brasileirão e antigo freguês, o Cruzeiro. O jogo foi pegado,não foi fácil. Mas vencemos.Ufa!!!
Gentem!!! Amo o São Paulo e não escondo essa paixão de ninguém.Adoooooro futebol. Entretanto fico extremamente irritada vendo o meu time jogar, pois sempre quando abre uma vantagem - mesmo que insignificante, simplesmente deixa de atacar e fica só esperando a oportunidade de contra ataque. Seria excelente se nesse meio tempo invariavelmente não levasse o gol. Pois tanto no esporte quanto na vida a melhor defesa é o ataque .Graças aos deuses do futebol isso hoje não aconteceu pela falta de sorte da equipe mineira e a ajudinha providencial do árbitro que deixou de marcar um pênalti claro contra nós. Ameeeeei aquele juiz e vou rezar para apitar muito mais os jogos do meu clube do coração.
Hoje é o último dia de Junho e estou fechando o mês maravilhosamente bem: Vitória do meu clube, presente e mimo de filhos e visual novo - já que meu cabeleireiro não me deixa pintar nem cortar as madeixas, mudo a cara do blog. Mais uma vantagem de blogar.
Desejo que este astral bom faça parte dos meus, dos seus, enfim, dos nossos 31 dias que precisaremos percorrer em Julho.Muita luz e muito axé nesse mês que vem chegando para todos nós. 
Um xeeeeero do tamanho da Bahia no coração de cada um d'ocês.

2 comentários:

  1. Seu texto é antes de tudo um bela homenagem aos seus filhos, que Deus abençoe vocês.Ah sou torcedor do Vascão.Beijos.


    Amigo (a) leitor (2) se puder leia minha entrevista ao Blog Poetas de Marte, desde já agradeço.

    http://poetasdemarte.blogspot.com.br/search/label/Arnoldo%20Pimentel

    ResponderExcluir
  2. Papai era vascaíno doente, daqueles que brigava pelo Vascão. Se eu já gostava de ti, agora então... nem se fala.
    Um xeeero!!!

    ResponderExcluir