segunda-feira, 30 de abril de 2012

Sobre o Tempo

Ai Gentem!!! Alguém quer um pouco de cansaço??? Mamãe viajou e para completar tenho prova de Antropologia na quinta,portanto estou literalmente lascada,pois como se não bastasse minhas obrigações profissionais e estudantis, ainda tenho que assumir a posição de dona de casa. Pode???  Estou batendo o pênalti e correndo para defender, não é fácil. Ontem fui ao passeio com a amiga e as crianças, cheguei tarde e tive que me virar nos trinta!!! Mamãe faz uma falta...
Hoje não foi diferente. Trabalhei e ainda tive academia, banco e outros compromissos burocráticos. Quando estava vindo pra casa  ( pensando na pia de prato que me esperava) ,encontro uma amiga querida, que tem uma mãe de mais de oitenta anos que amoooooo de paixão,mas que faz tempo que não visito. Nos abraçamos,conversamos e de cara fui inventando as desculpas esfarrapadas de sempre por não ter visitado mais a sua mamãe. Nos despedimos e voltei a caminhar normalmente.
Dentro de mim, algo mudou, deixei de lado por uns instantes a pia de prato e me pus a pensar no tempo,ou melhor, do uso que fazemos dele. Encontramos tempo para fazer todas as coisas burocráticas e chatas ou para sair, farrear e muitas vezes (acreditem ) até para prejudicar as pessoas. Temos tempo pras coisas mais chatas e entediantes,entretanto quando se trata de fazer coisas que realmente nos dão prazer, nunca  encontramos.  De repente pensei em fazer certo o que estava fazendo muito errado e desviei da minha rota. Fui à casa de uma senhora de idade que adooooro ( uma outra idosa que visitava sempre ). Cheguei no seu portão e fomos à cozinha e ela passou um café fresquinho delicioso. Tivemos uma prosa tão boa. Contamos " causos "  do sertão, falamos sobre as delícias das Minas Gerais e foi tão bom!!! Esta pequena quebra da rotina me valeu por uma ida ao terapeuta. Amei. 
Pode não ser uma visita a uma pessoa querida. Pode ser um livro, um filme que esteja a fim de assistir. Aquele almoço com o filhote ou com o maridão... sei lá, olhar os barcos coloridos na marina, como fez ontem nossa amiga Baby,lá de Portugal. Sei lá, invente. Encontre um tempinho para quebrar a chatice e se dar o prazer de vez em quando. Eu vou fazer isso sempre...
Cheguei em casa e a pia de prato não tinha fugido do lugar. Calmamente lavei toda a louça, guardei e fiz uma jantinha bem gostosa pro meu filho mais  velho e seu amigo do peito. Rimos, brincamos e vi o quanto a vida é boa e leve. Nós que fazemos o fardo parecer pesado...
Descobri que quem faz o tempo somos nós. Precisamos aprender a cuidar da nossa saúde mental. Vocês acreditam que após esta terapia deliciosa me senti mais disposta? Encarei os afazeres domésticos com mais disposição. Tudo é de dentro pra fora e, não ao contrário. Depois de tanto aprendizado,ainda ganhei um presente: o amigo do meu filhote me ensinou um modo de inserir os vídeos no blog,diferente do que eu usava. 
Vamos testar? E não vamos testar com qualquer videozinho não. Vamos  ver Lenine e peço gentilmente que percam uns minutinhos do seu tempo e prestem atenção na letra desta linda canção. Ouçam com o coração, com a alma, como se fosse a primeira vez que a escutassem.Linda! Linda! Linda!Tudo a ver com a lição que a vida me passou hoje.


Um xero!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário