segunda-feira, 30 de abril de 2012

Sobre Crianças, Banheiros Públicos e Porquês...

Olá Pessoas!!! Como todos sabem ontem fui passear com minha amiga e as crianças ( meu  pequeno e um amiguinho ) e o passeio foi ótimo. Almoçamos no shopping e passamos a tarde toda dando risadas, comendo porcarias, bagunçando lojas de departamentos e enriquecendo  o dono do  play land. Seria perfeito se não fosse por um pequeno detalhe: o banheiro do shopping. Isso mesmo. Quem tem filho na aborrecência sabe exatamente do que estou falando. O banheiro infantil tem o vaso muito pequeno e as crianças maiorzinhas se recusam a usar, porque não querem ser tratadas como bebês; as meninas podemos levar conosco no feminino, todavia os meninos não querem mais nos acompanhar depois de uma certa idade ( homem dá trabalho desde cedo ). E aí? É discussão que nem ladrão acaba... Mas Titia,qual o problema? O problema meu bem é muito simples,aliás muito complicado: os meninos estão crescidinhos para ir no banheiro infantil e no feminino, no entanto são muito pequenos para usar o masculino. Sim, pequenos e explico-lhes: Aqui na minha cidade houve um caso de assédio no banheiro do shopping e, acreditem, envolvendo um padre. Infelizmente os banheiros públicos masculinos são um perigo para nossos pimpolhos, pois rola pedofilia. Sabiam??
Nunca deixei meus pequenos usarem tais recintos. E não adianta dizer não pode e ponto final. Explique o porquê. Converse com seu filho, seja honesto. Criança é inteligente! Claro que não vai se falar sobre pedofilia a uma criança pequena,mas um menino quando não quer mais acompanhar a mamãe no banheiro feminino tem idade suficiente para entender o que é pedofilia. Concordam?  E vou mais além; muitas crianças sofrem assédio de parentes e não falam com seus pais por não sentir confiança e segurança para falar a respeito. Seja o melhor amigo do seu filho. Mostre sempre que ele pode contar contigo seja para  o que for, que você estará a seu lado em qualquer situação. Mostre todo o seu amor, tenha certeza que ele não deixará de respeitá-lo por isso, ao contrário, a relação de vocês ficará cada vez mais sólida. Tenha paciência de ouvir seu pequeno e de explicar o porquê das coisas.Lembre-se:  Porque não,não é resposta. Se você não aceita um " porque não " ,por que seu filho aceitaria?  
Sempre falo que não sirvo de exemplo de PN,contudo sei que sou uma mãe bacana. Converso com meus filhos, pergunto o que pode ser mudado na nossa relação. Faço questão de saber o que posso melhorar para ser uma mãe melhor. E é um aprendizado constante, porque todo dia  estou aprendendo algo novo sobre a maternidade, todo dia estou tentando corrigir alguma coisa. E tentando protegê-los de alguma forma sobre as maldades do mundo. Inclusive dos monstros que rondam os banheiros de shoppings...
Já que falamos em filhos e estou em lua-de-mel com meus vídeos amados... vamos assistir uma das minhas " ídalas " numa canção que fala sobre uma fase tão gostosa na vida da criançada... A famosa fase dos "porquês".
Adriana Calcanhoto -  Oito Anos
Um xeeeero ( por que cheiro com x ? )!!!                                    

Nenhum comentário:

Postar um comentário