quinta-feira, 29 de março de 2012

Fast Food

Gentem!!! Todo mundo ficou contente quando leu o título da postagem!!! Peguei vocês:Não estou aqui para passar nenhuma receitinha básica de hambúrguer ou cachorro-quente, muito menos para dar alguma dica de como deixar a batata frita mais tostada. Que pena né? Dançou cara pálida!!!!
O que venho é falar sobre a correria que estamos vivendo no nosso dia a dia. Vivemos uma vida fast food. Hoje no trabalho um moço falava ao telefone bem alto e eu ( como não sou surda ) estava ouvindo a conversa. Em um determinado momento, ele disse "faz dois dias que não a vejo direito, apesar de morarmos na mesma casa;anteontem eu cheguei e ela estava dormindo, a vi ontem no almoço, mas não tivemos tempo de nos falar, devido estarmos atrasados". Gentem!! Fiquei horrorizada com aquilo! Nooooooossa que absurdo!Daí parei pra analisar minha situação. Sabem aquele velho ditado " macaco não olha pro rabo?", pois bem, desde o início da semana que o meu filho mais velho e eu marcamos uma conversa que temos sempre,acerca de planos,objetivos, sonhos e frustrações ,enfim das nossas vidas ,no entanto não tivemos tempo de parar para sentar e falar um com o outro. Aliás, faz quatro dias que o danado pegou meu celular e não me devolveu,porque só nos encontramos no meio do caminho entre um compromisso e outro. Nossos horários nunca se batem.Só almoço acompanhada nos finais de semana. Nos outros dias, como sempre, o Evaristo Costa e a Fátima Bernardes me fazem companhia. 
Sinceramente não acredito em coincidência ,pois se não bastasse esse  fato que acabei de relatar, no caminho de casa, meu colega de trabalho e eu viemos falando de como as coisas mudaram. Antes os brinquedos eram feitos para durar décadas e passavam de irmão pra irmão. Eletrodomésticos nem se fala. E os automóveis? Hoje eles parecem que são feitos de flandes; triscou, amassou. Sem falar nos guardas chuvas... saiu no vento se quebra todo. E não se vende mais dos bons; só temos os de camelôs ou de lojas de departamentos a R$19,99 que só duram até a primeira tempestade.
Antigamente comprávamos as coisas pra usarmos anos. Hoje quando elas não quebram ,simplesmente ficam obsoletas. Vide o Playstation. Meu filho tem o modelo dois. Faz um ano que cismou que quer o modelo três. Estou levando ele na manha há tempos. Pra quê que quer o três se ele já tem o quatro? Sériiiiiio: Ele tem um Playstation dois aqui em casa e outro na casa do pai. Somem. Dois mais dois é igual a quatro. Mas ele é esperto, agora quer o Xbox, me ferreri!!! E pensar que sou da época do Atari...
Mamãe vive brigando comigo, porque bato  gelo e outras coisas pesadas no liquidificador ( talvez seja por isso que compro um a cada dois anos ). Juro que tinha um Arno lá em casa quando eu era criança que meu irmão fazia vitamina de tijolo baiano e o bicho foi pro lixão ligado, batendo vitamina, depois de décadas de uma vida útil. Até o copo era de plástico booooooom. O daqui de casa se você olhar de cara feia, já se parte em dez pedaços... ou queima o motor!
Gentem!!! Tudo tem prazo de validade. Ou  quebrou ou ficou obsoleto, não fabricam mais peças nem acessórios. O celular que você pagou uma fortuna semana passada, na semana que vem será uma relíquia; já terá um outro top de linha. Daqui a dois meses as peças de reposição já estão fora do mercado. Ri não que é sério.Estamos na era dos eletrônicos fast food. 
E os relacionamentos fast food? Não temos tempo para visitar os amigos, nem para ligar de vez em quando ou simplesmente enviar um e-mail. Nem se namora mais. Agora a moda é ficar. Será que já mudou e eu não estou sabendo?
E os ídolos? As carreiras meteóricas. Fama meteórica, sucesso  idem. Tudo comércio. Música fast food. Filmes fast food. Tudo , tudo , tudo. Diga um nome de um grande filme que assistiu nos últimos dois anos, ou um best seller( que tenham sido lançamentos), não valem fabricados nas décadas passadas. Tá bom ,não gosta de filme nem de livros? então me diga uma música que tenha marcado algum momento especial e  que tenha menos de quatro anos. 
E o tempo fast food? O dia parece ter catorze horas a menos. Não dá para fazer tudo o que temos para fazer. A terra parece girar mais rápido. Socorro parem o mundo que eu quero descer!!!!
Tem mais: até esta postagem é fast food, afinal tenho que correr, pois ainda tenho que passar na podóloga, malhar e ir pra faculdade.  E já trabalhei hoje, viu? A conversa com o meu filho vai mesmo ficar para o fim de semana... Não se preocupem, pois já liguei pro meu celular e disse o quanto o amo. É o amor de mamãe fast food! Fui! 
Um xeeeeeeeeero !!!!!! 

3 comentários:

  1. Assim é o mundo moderno, e como será o amanhã?Beijos

    ResponderExcluir
  2. Amigo você acredita que fiquei me perguntando isso hoje à tarde? Como será daqui a cinco, dez anos? Quem viver, verá.
    Um xeeeeero enorme pra ti.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite!
    Xero rapido
    pois vou dormir.
    Amanha levanto cedo...fui!
    Bjinhos Fast food!

    ResponderExcluir