sábado, 21 de janeiro de 2012

Uma História da Titia

Oi de novo!! Gentem, hoje a Titia tá inspirada, tão  inspirada que troca as letras e cria palavras cuique de doer, pode? Gentem é CHIQUE, viu? Me perdoem? Vou contar um segredinho: não reviso as postagens (Titia também é preguiça ). 
Agora a pouco um amigo comentou a postagem anterior e me disse que sou impessoal, nunca falo sobre mim. Jamais conto uma história minha. Não é que o danadinho tem razão? Pois bem, retiro a despedida e retorno para contar um fato ocorrido com a Titia aqui, em carne, osso e muxibas (he he he). Como uma história leva a outra, tal qual um grande novelo de lã, falarei sobre o tema da postagem passada. Agora vocês saberão  diferenciar amor e obsessão.
Uma vez uma amiga me apresentou a um colega. Saímos algumas vezes, até que um belo dia, engatamos um namoro. Ele era bonitinho, trabalhador, todavia, havia algo em seus olhos que me incomodava profundamente. Pra falar a verdade, sentia um medo, uma aflição quando o fitava de frente. Devido a isso, decidi por um ponto final ao romance. Inventei uma desculpa qualquer ( tenho um monte, me procurem quando precisar), afinal medo de um olhar não é um motivo para terminar um relacionamento - apesar de ser a mais pura verdade. Ele chorou, esperneou , me disse horrores e se foi. Ufa que alívio!!! Coitada de mim. Mal sabia que os meus problemas estavam só começando.
Passaram-se dias, semanas. Até que numa tarde qualquer, não me recordo o dia, um amigo disse que o carinha estava mal: não comia, não bebia, tinha abandonado o emprego e ia fazer greve de fome até eu voltar pra ele. Gentem!!!! Fui na casa do desgraçado virada no raio da cilibrina de cabeça pra baixo, afinal sou inimiga de chantagem, principalmente a emocional - comigo não cola. Quando o vi naquela situação deplorável me deu até ânsia de vômito. Estava sujo, barbudo, magro, a própria visão do inferno pelo avesso. Me contive. Aconselhei, argumentei e nada. Quanto mais eu falava, menos ele compreendia e aquilo foi me irritando de tal maneira que acabei dizendo o seguinte: "olha aqui seu FDP ( aquele palavrão mesmo ) se eu não te quis bonitinho, cheirosinho e trabalhando... vou te querer assim; sujo e desempregado? Quer saber? Morre infeliz, mas não é por minha causa, é você que não tem amor próprio". O que disse surtiu efeito imediato: ele saiu do quarto, comeu, tomou banho, voltou ao antigo emprego e ... comprou uma arma. Isso mesmo! Agora o infeliz queria era me matar, mandar a Titia pros quintos dos infernos. A minha vida se transformou num tormento: Não podia contar pra minha família, pois namorava escondido, e não podia contar para a polícia, porque intimariam mamãe  e eu apanharia dentro da delegacia. Para mim apanhar em público ou levar um tiro dava na mesma.
Trabalhava durante o dia e estudava à noite. Todo dia mudava o percurso. E ele sempre me seguindo. Pra minha infelicidade, o maníaco tinha uma moto - é sempre assim, a desgraça  vem completa, nunca pela metade. Vivi aquela situação durante semanas. Fugindo, assustada. Deixei de sair com  a turma, deixava de assistir uma ou duas aulas, saía mais cedo ou chegava mais tarde do trabalho; a minha vida se transformou num pesadelo. Até que um  dia me enchi de coragem e enfrentei o psicopata de frente. Era oito de outubro, meu aniversário. Estava com meus amigos em frente à minha casa e ele parou a moto,puxou a arma e apontou pra mim. Enfrentei mesmo. O encarei mandei que pusesse um fim na droga da minha vida, xinguei, esbravejei. Ele guardou a arma, montou na moto e foi a última vez que nos vimos. Naquele dia, nasci de novo, ele poderia ter mesmo me matado. Nunca , jamais, never, nunquinha da silva meeeeeesmooo  façam o que fiz; ninguém pode prever o ato de um louco. Certo?  Titia às vezes e, quase sempre, não é um bom exemplo a ser seguido.
Pergunto a vocês: Esse rapaz me amava? Hum? Isso é amor? Não, amadas, é o mais puro exemplo de obsessão.
Pedrinho, tá vendo que a Titia também tem histórias pra contar? 
Um xeeeeeeero da Titia. Agora sim, um excelente final de semana. 

4 comentários:

  1. Amiga adorei o fato contado...rsrsrsr tô aqui imaginando...rsrsrsrsohh tô precisando de umas desculpas amiga....rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga, mando por um e-mail mil desculpas para você escolher a que melhor couber à sua real situação, mas cuidado, pois podem não ser lá muito boas e o louco querer lhe perseguir.
      Amiga o negócio foi sério. Quase que a Titia não está aqui contando essa historinha...
      Xero da Titia

      Excluir
  2. Vixe quase não vive pra contar a história.
    Homem obscecado é a treva! Cruzes !
    Imagine se vc tivesse casado com ele talvez estaria até morta ou apanhando !Laele !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dry nem queira saber!! Bem que aqueles olhos não me enganaram. Se tivesse casado com aquele louco, provavelmente já teria indo pro beleléu a muito tempo.
      Um xero da Titia

      Excluir