segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Sem Comentários

Acabei de chegar da rua e tenho mil e uma coisas para fazer, mas não contive a vontade de relatar o que vivi hoje. Uma coisa realmente interessante. Sou uma observadora de gente, uma garimpeira de histórias, uma Forest Gump ( porque também adoro contá-las ). Afinal, a vida nada mais é que um mosaico de história... Vamos a nossa:
Estava na porta de um supermercado grande aqui da minha cidade esperando uma amiga que aaaaaama se atrasar e resolvi prestar atenção às pessoas a minha volta. Quem são? O que fazem? Onde vivem? Com quem moram? Quais seus medos? Qual sua história? Estava absorta nos meus pensamentos e o relógio teimava em andar em câmera lenta ( é sempre assim quando esperamos alguém ). Continuei a observar as pessoas saindo e entrando numa dança frenética de carrinhos e sacolas. Foi quando vi chegar um senhor bem idosoe ficou próximo conversando animadamente com uma senhora de cabelos grisalhos e expressão divertida. Que cena linda! Quanta sabedoria não rolava naquele papo?Senti que precisava me aproximar e ouvir aquela conversa para poder postar alguma coisa muito interessante para este nosso espaço. Disfarçadamente fui chegando de mansinho, até que fiquei bem perto, quase que colada aos dois. Ouvi muito bem quando falou sua idade -  81 anos de vida. Gentem!!! Fiquei perplexa com o que o tiozinho falou em alto e bom som, parecendo ter adivinhado o que eu estava fazendo ali: " neste mundo não existem pessoas boas e ninguém tem amigos ".Aff!Pasmei! Quase caí de costas. Nossa Senhora do Rosário dos Pretos me ampare! Como se não bastasse, meu celular toca e um amigo lindo e fofo que tenho, de 26 aninhos, na flor da mocidade, descarrega uma chuva de pessimismo sobre minha cabeça. E o pessimista é uma coisa impressionante, pois tudo  o que você fala para colocar o infeliz pra cima, ele rebate, pois insiste em permanecer no fundo do poço e é uma desgraça, porque não quer ficar lá sozinho e, se você não for uma pessoa segura dos seus poderes de She-Ra nem fale com um tipinho dessa espécie, corre o risco de ir fazer companhia ao infeliz lá naquele poço...
Infelizmente meu amigo não é diferente. A vida sempre lhe oferece mil alternativas, mas ele invariavelmente escolhe às que lhe são prejudiciais. E sempre investe  em relacionamentos errados e, pior ainda, coloca sua felicidade nas mãos de alguém, sempre. Cansei de dar conselhos, dia desses até brigamos, pois falei a ele que o muro das lamentações fica em Jerusalém. Acho que não gostou muito, porém como ninguém tem paciência de aturá-lo, acaba sobrando pra Titia mesmo... Meu amigo chega a ser engraçado! É novo, talvez com o tempo consiga aprender alguma coisa sobre otimismo, pensamento positivo... coisas do tipo.
Agora falemos daquele velhinho lá do início da história. Tenho que tirar o chapéu para Rui Barbosa
quando afirmou que " os canalhas também envelhecem ", cabelo branco não é sinônimo de sabedoria. O que aquele coitado falou é deprimente, tão absurdo que prefiro não comentar.
Gentem, fujam de velhinhos assim, são psicopatas, matadores de sonhos.

Um xero da Titia

Um comentário: