quarta-feira, 9 de abril de 2014

Democracia viciada não é democracia.

terça-feira, 8 de abril de 2014

Idosos

Olá Pessoas!!! Está um verdadeiro inferno encontrar um caixa eletrônico que funcione finais de semana e feriados. Dá a entender que os bancos fazem um complô para deixar os correntistas sem grana - pelo menos na minha cidade é assim...
Sábado passado precisei fazer uma retirada e foi uma verdadeira odisseia encontrar um caixa 24 horas funcionando, de modo que, as filas estavam imensas e todo mundo sabe o humor que temos perante filas... Daí um idoso demorou alguns minutos a mais para efetuar seu saque e uma moça ficou irritada e começou a falar mal do velhinho para mim. Sorte dela que eu estava no meu dia "Titia paz e amor" e, embora a minha vontade fosse dar-lhe umas boas bifas para aprender a respeitar os mais velhos, simplesmente lhe expus algumas verdades e, tenho certeza (pela cara que fez) que ela refletiu a respeito do que foi dito.
Infelizmente, à medida que vamos envelhecendo, vamos perdendo a agilidade até de raciocínio. Mamãe está com 70 anos e já sente o peso das primaveras - sinto que ela já não tem a agilidade de outrora e, sente dificuldade para executar algumas tarefas. Convivendo com ela, observando sua vida lembro do Curioso caso de Benjamin Button, pois de uma certa forma os velhos nos lembram crianças: teimam, fazem birra, caem com facilidade , passam a gostar de guloseimas e, assim como crianças, precisam de muito carinho, cuidado e atenção. 
Me dói o desrespeito que o brasileiro tem com os idosos, a começar pelos próprios familiares. É vergonhoso que necessitemos de um Estatuto do Idoso para que os direitos dos nossos pais e avós sejam respeitados. 
Um dia, se Deus quiser e, para a infelicidade dos que nos detestam, seremos idosos. Não gostou da ideia cara pálida?! Pois é bom que se acostume a ela. Ou vai me dizer que prefere morrer jovem? Então corta os pulsos com gillette...

terça-feira, 1 de abril de 2014

Facebook Capítulo Final!!!

Olá Pessoas!!! Semana passada desativei minha conta no Facebook e, confesso a vocês, não sinto a mínima falta - não tenho o menor arrependimento. 
Cansei de tanta vaselina!!! Cheguei à conclusão que pessoas como eu, adeptas do sincericídio, decididamente não podem e não devem ter conta naquela rede social. É uma babação de ovo pra cá, uma puxação de saco pra lá, tudo isso recheado de muita, mas muita falsidade meeeeeeeeeeeeeeeeesmo!!!! Um monte de gente feia postando fotos e um monte de gente falsa comentando "lindo",  "lindo", "lindo". Sem falar nas pessoas que você sabe que mal te suportam e comentam suas fotos ou status floreando palavras de amizade verdadeira com açúcar, afeto... e veneno!!!
Cansei também das babaquices, tipo: partiu academia, partiu trabalho... partiu puta que pariu. Sem falar no se sentindo cansada, se sentindo apaixonada, se sentindo abestalhada. Tenho uma prima que pela manhã está se sentindo uma coisa, meia hora depois  outra e até o final do dia seu humor oscilou mais do que pêndulo oscilante - uma verdadeira montanha russa de emoções. Impressionante a metamorfose ambulante que ela é. E, mais impressionante ainda é a necessidade sórdida que tem de mostrar isso ao mundo. Aliás o que parece é que as pessoas precisam se mostrar, numa tentativa desenfreada de pertencer a um grupo, de ser aceito ou sei lá que picas de necessidade doentia mais o ser humano possa ter a ponto de ser expôr tanto...
E não pensem que para por aí. Conheço muitas pessoas  que eu até julgava coerentes e emocionalmente resolvidas e, de repente, graças ao Face, descobri que não passam de um bando de imaturos. Sem falar nos muitos cultos de plantão que cometem erros grotescos de português. Reparem que disse erros grotescos, porque erros todos cometemos, e é até normal tratando-se de uma língua tão complicada como a nossa, entretanto os erros em questão são tão monstruosos  que fazem crianças do primário vomitar diante de tanta burrice. O pior é que muitos dos que cometem tais erros são pessoas graduadas, tem inclusive muitos advogados escrevendo a gente junto - tipo agente do FBI, isso só para exemplificar. Garanto que existem piores, mas não consigo lembrar.
Por essas e outras e, sobretudo, para não ter que cortar meus lindos pulsos com gillette ou, pior que isso: para não  ter que mandar muita gente boa ir à merda, decidi jogar a toalha e agora só estou na rede mais anti-social que existe que é o blog. Como diz meu filho: "Blog é coisa de solitário", porém prefiro a solidão da blogosfera que a inutilidade ou a imbecilidade de outras redes sociais.
Hoje é Primeiro de Abril, mas o que escrevi é a mais pura verdade.

terça-feira, 25 de março de 2014

Olá Pessoas!!! Vou dar uma dica para quem compra passagens aéreas pela internet: ou compre no site da própria companhia aérea ou na Decolar, nunca, never, jamais,nunquinha da silva meeeeeesmo comprem pela Edestinos, pois tive que cancelar uma passagem dias desses e foi um transtorno: eles não têm um 0800 ou nenhum outro telefone de contato, foi uma odisseia conseguir o chat. Sem falar que só no ato do cancelamento é que descobri que a companhia havia mudado o horário do voo da ida e eles não me repassaram a informação. Aliás, a falta de comunicação e o desrespeito deles para com o cliente  é tão grande que beira mesmo o absurdo; consegui o cancelamento pelo chat e ficaram de entrar em contato comigo pelos telefones que passei no prazo de 48 horas. Qual?! Passaram-se 04 dias (isso mesmo, quatro dias) e nem sinal. Daí peguei o protocolo do atendimento (sempre anotem o protocolo de atendimento e peçam para enviar um espelho do mesmo para o e-mail) e entrei novamente no chat. Genteeeeem!!! Foram longos 39 minutos para ser atendida por uma atendente que me informou o cancelamento. E, lógico, liguei na companhia e confirmei. Acham que sou besta?! Baiano besta nasce morto!!!!
Fica a dica!!!

quinta-feira, 20 de março de 2014

Dia do Consumidor

Ontem foi o Dia do Consumidor e houve uma chuva de ofertas na internet - o que eu recebi de ofertas no meu e-mail não está no gibi, um Real por cada anúncio e a Titia estaria milhardária!!!
Acontece que o consumidor brasileiro precisa de boas ofertas, mas também precisa de muito respeito, pois pagamos caro pelos produtos que consumimos, pagamos um dos impostos mais caros do universo e quando precisamos de um pós venda, na imensa maioria das vezes, somos desrespeitados. Aliás, somos desrespeitados todo o tempo - basta comparar a Black Friday americana à nossa versão tupiniquim, a Black Fraude (escrevi um post aqui no blog).
Vou narrar uma história que aconteceu comigo para que vocês tenham a noção do que acontece: 
Aqui em casa temos dois televisores, mas nenhum com acesso à internet e, como assinei a Netflix, precisava de um que acessasse. Fui até a loja Magazine Luiza e conversei com o vendedor, expliquei a situação e ele me vendeu um aparelho da Sony me garantindo que tinha acesso à internet, bastava conectar ao roteador. Comprei o aparelho, passei em uma loja especializada e comprei também o cabo para instalá-lo e me deliciar com Criminal Minds, Dexter e Bob Esponja.
Gentem!!! Qual não foi minha surpresa ao chegar em casa e não conseguir conectar a tal tv à internet!!! Fuçava, fuçava e nada... De cara pensei que a culpa foi minha, pois sou uma burra ao cubo  quando se trata de tecnologia. Chamei o meu mais velho e pedi que me ajudasse. Ele tentou, tentou e não conseguiu. Chamei um técnico especializado, paguei visita, instalação e fiquei pasma quando ele me disse que o meu aparelho lindo de morrer não tinha conexão à internet, só através de um mobyle, ou seja através de outro aparelho como um notebook ou um smartphone (não tenho note e o meu Moto G não é compatível).
Voltei à loja e o vendedor fez um pouco caso tão grande da minha pessoa que eu me senti a piorzinha. Falei com a gerente e ela  nem olhou na minha cara, nem me ouviu e já me disse que foi um arrependimento de compra. A vontade que tive foi de cortar meus pulsos com gillette,  mas ao invés de sujar tudo com meu sangue azul, simplesmente falei que iria procurar a justiça, ao que fui incentivada pela nobre senhora.
Foi exatamente o que fiz, liguei para o meu advogado, juntei todas as provas: recibo e laudo do técnico, nota fiscal de compra e as especificações técnicas do aparelho, além da fatura do meu cartão comprovando o meu vínculo com a Netflix - motivo que me levou a adquirir o bendito aparelho, além do RG, CPF e comprovante de residência (tudo no pen driver em pdf). O advogado fez o pedido material, além de danos morais, porque o vendedor usou de má fé ao vender o produto sabendo que o mesmo não atendia às minhas necessidades e pelo destrato do vendedor e também da sua gerente.
Entrei com a ação através de um advogado, porque já tenho um de confiança e não quero ter preocupações com processos, ele que se preocupe( afinal estudou para isso), mas este tipo de ação não é necessário que a parte autora constitua advogado, só quando a causa ultrapassa o valor de 20 salários mínimos.
Às vezes a forma como você fala é tão ou mais importante do que o que você fala e em muitos casos, o destrato e o desdém é bem mais humilhante que o maltrato e eu fui destratada na loja. Numa hora desta a pessoa se sente lesada e, se não existisse o Código de Defesa do Consumidor eu estaria totalmente desamparada. Mas aprendi a lição e na tal loja não compro nunca mais, nem que eu tenha que pagar um pouco mais em um concorrente.

terça-feira, 18 de março de 2014

A Polícia e o Lixo (?????)

Uma mulher é atingida por disparos de policiais que deveriam, hipoteticamente, servir e proteger. É jogada no fundo de uma viatura, cai e é arrastada por 250 metros pelas ruas do Rio de Janeiro. Param o veículo e a jogam de volta, como se fosse um trapo qualquer.  Isto é cena de horror da vida real; não é Tropa de Elite 3. Nunca imaginei um dia ver tal monstruosidade, se é que se pode nominar tamanha brutalidade. 
A polícia, assim como grande parte dos brasileiros, acredita que favelado é tudo bandido, por isso atira , fere e, como se não bastasse, arrasta pelas ruas... mata. Neste país, pobre não é tratado como bicho, é tratado como lixo! E quem se preocupa com o lixo? Ninguém!







domingo, 16 de março de 2014

Sobre Funcionário Público

Olá Pessoas!!! Ontem estava conversando com uma amiga e ela me contou que foi muito mal tratada dentro de um órgão do governo quando precisou dos serviços prestados pelo mesmo. Perguntei o que ela fez e ela simplesmente xingou a atendente e foi embora. Legal, não?! Não meeeeeeeesmo, cara pálida!!!!
Gentem!!! Sou servidora pública e, logo quando comecei a atuar a bem do serviço público, me sentia a última bolacha do pacote quando alguém elogiava a minha pessoa. Hoje, fico triste quando isso acontece. Pois significa que a máquina da qual faço parte não funciona direito. E a culpa, em parte, é do próprio usuário que paga nossos salários. Sabem por que? Porque brasileiro não sabe reclamar, ou muitas vezes, a quem reclamar. A minha amiga do início do post poderia muito bem sair de boa e procurar a auditoria do órgão onde se sentiu mal atendida, pois sei que a mesma funciona. Servidor público pode, e deve, ser exonerado. A partir do momento que se faz o  escândalo, perde-se completamente a razão.
Se você, por algum motivo, se sentir mal atendido ou ofendido por um servidor, procure o supervisor do mesmo, faça uma reclamação escrita, exija o protocolo e faça a reclamação na auditoria.Não sabe como? Vá ao site do órgão, procure, se informe, porque o cidadão bem informado faz a diferença.
Fica a dica!!!!

sábado, 8 de março de 2014

Sobre o Tempo e a Maturidade

Depois de uma certa idade, passei a entender melhor certas coisas e compreendo que o tempo nos envelhece, entretanto somente as experiências e, sobretudo, os ensinamentos que tiramos delas, é que realmente nos amadurece.

A Mais Pura Verdade


quinta-feira, 6 de março de 2014

Sobre o Racismo Parte Três Mil Quatrocentos e Etc e Tal...

Olá Pessoas!!! Sei que muitos estão cansados dos meus posts sobre racismo, entretanto e infelizmente, no nosso país o preconceito tanto racial quanto econômico existe e alguém precisa falar sobre isso. Não podemos vendar os olhos e fazer de conta que está tudo lindo e é tudo um mar de rosas, porque a realidade é bem diferente.
No Brasil, se o sujeito possui grana, automaticamente compra também um título. Querem um exemplo? Se o cara chega em um restaurante em um carro importado o manobrista automaticamente já o chamará de doutor e o mesmo acontecerá com o garçom, o maitre e por aí vai - mesmo sendo ele um analfabeto funcional. Se um camarada chega muito bem vestido em uma loja, com certeza será muito bem atendido. E não venham me dizer que é mentira, pois sabemos que é verdade. Esta é apenas uma face do preconceito econômico. 
Inveja branca, preto de alma branca, negra de barriga limpa são expressões comuns no nosso vocabulário. Preconceito racial.
Querem outra? O preconceito geográfico; muita gente que se diz do bem acredita que todos os moradores de favela ( não gosto da palavra comunidade ) são bandidos. 
Enfrentamos situações de preconceito e nos calamos, porque consideramos normal. Eu me recuso a calar. 
Na última sexta estava andando no centro da cidade e um vendedor  de Axé da Sorte oferecia seus bilhetes às pessoas que passavam. Quando me viu gritou para que eu comprasse um bilhete para que pudesse dar uma chapinha no meu cabelo. Mais que depressa fui em sua direção, coloquei o dedo na fuça do safado e falei para ele que o que ganho dá para dar uma chapinha por dia e uso meu cabelo natural por opção, não por falta de dinheiro. Falei também que racismo no Brasil é crime e que se eu chamasse um policial ele seria preso em flagrante. Falei mais algumas merdas e deixei o infeliz a se borrar de medo. Sei que fui até tolerante, porém aposto que ele pensará duas vezes antes de falar bostas a quem quer que seja. 
Nós, negros, precisamos sentir orgulho da nossa raça, da nossa cultura e da nossa história e não podemos nos permitir determinadas situações. Precisamos de respeito!
E sabem o que me dói? É que o racismo, muitas vezes, é cometido por indivíduos negros. Quem não lembra do ator que foi preso por engano? A vítima do assalto - que o acusou, era negra, assim como o rapaz que falou do meu cabelo. Pode?!
E tem mais: se deem o respeito. Direitos existem para ser respeitados. Seja você branco, preto, vermelho, marrom, cor de rosa ou amarelo, se alguém pisou no seu calo, fale, grite vá e procure valer os seus direitos. 
Muitos são os que falam mal da justiça e poucos são os que realmente fazem uso dela. Portanto leiam acerca das leis para saber reconhecer seus deveres assim como também e, principalmente seus direitos. Quando nos conscientizamos, fazemos valer nossa cidadania e, só através do exercício dela nos tornamos seres humanos realmente livres, independente de cor, raça, opção sexual ou condição econômica.
Mais uma vez escrevo neste blog o que tenho gritado ao longo da vida:
SOU NEGRA, USO CABELO AFRO, SOU BAIANA, NORDESTINA, CIDADÃ BRASILEIRA E EXIJO RESPEITO!!!



Sobre Lepo Lepo, Baianos, Brasileiros e Alienação

Gentem!!! Diz um ditado que é melhor ouvir tal coisa a ser surdo, hoje digo o contrário; melhor seria ter nascido surda que ouvir a barbaridade que ouvi hoje cedo no jornal local. Imaginem vocês que o Márcio Vitor, vocalista da banda Psirico, disse que a música Lepo Lepo fala da desigualdade e tem forte cunho social. Se alguém entendeu a piada, por favor me explique, porque a Titia até agora não captou a mensagem...
Ela pode até ter caído no gosto popular ( e da mídia ) e ter sido eleita a música do Carnaval 2014, mas daí a haver alguma mensagem naquilo, são outros quinhentos... 
Música com fundo e significado é Raiz de Todo Bem do Saulo Fernandes. Esta sim, sintetiza toda a verdade sobre a Bahia e seria o hino oficial dos baianos, se nós baianos pudéssemos um dia ter um hino.
Ela nos fala da nossa africanidade, nossas crenças, além de ressaltar nosso lado nordestino. E isso é importante, pois o baiano - tal qual o brasileiro, é um alienado geográfico. Não me xinguem, eu vou explicar.
O brasileiro não se sente latino americano, assim como o baiano não se sente nordestino. Brasileiro se sente europeu, norte americano, mas jamais um latino americano e baiano se sente do sudeste; pensa que é carioca ou paulista, um mineiro cansado, talvez, mas do nordeste, cabra da peste,nunca, nunquinha jamais... 






quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Olá Pessoas!!! Estava lendo as notícias internacionais e vi que o Justin Bieber foi preso em Miami, nos Estados Unidos. Impressionante o dom que esse infeliz tem de se envolver em encrenca. Dias atrás cuspiu em seus próprios fãs, no Brasil se envolveu em alguns escândalos e, mais recentemente houve outro caso onde encontraram drogas em sua residência. O que choca é o cinismo do desgraçado - vocês precisam ver a foto da ficha policial do palhaço; um sorriso de orelha a orelha, debochando da situação, pois pagará uma fiança de dois mil e quinhentos dólares (uma merreca para ele) e sairá solto, afinal quem tem grana e fama vai se safando aqui no Brasil, lá nos Estados Unidos e em qualquer lugar do mundo. Vejam vocês o exemplo da americana Lindsay Lohan.
Essa gente pensa que está acima do bem e do mal, está acima das leis e de tudo o mais, mas no fundo, não passam de miseráveis! 
Pobre de quem idolatra estes péssimos exemplos de seres humanos...





quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Ai Pessoas!!! Que pendegue que eu passei desde terça. Por mais equilíbrio que se tenha (gentem este não é o meu caso), não se consegue conter as lágrimas, muito menos os maus pensamentos quando nos vemos numa situação dificílima. Quando fiz o auto exame da mama e detectei o caroço eu só pensava o pior. Foi uma noite de desespero, chorei horrores. Mas como nunca me deixo abater de fato, na quarta levantei cedo e corri atrás de um bom especialista, só conseguindo marcar consulta para hoje (quinta). E não pensem que me entreguei não: fui marquei a tal consulta e trabalhei normalmente. Procurei tirar as caraminholas da cabeça e as mandei pra casa da porra. 
Hoje fui a consulta e, graças a Deus, a médica constatou ser apenas um cisto, mas ainda assim passou alguns exames só para me deixar mais tranquila e um pouco mais dura (brincadeirinha).
Passado o susto, me vem na cabeça as palavras do meu velho amigo e companheiro de batalhas, Alexandre: " Precisamos atentar-nos para o 'pra quê' das coisas ao invés do 'por quê' ". Agora é hora de fazer uma reflexão de tudo isso e levar como lição e, se possível, compartilhá-la com vocês. É hora de ouvir o que Deus está querendo me dizer, afinal nada acontece por acaso. Eu não acredito em coincidências...
Um xero!!!

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Passam das duas da manhã e eu não consegui pregar os olhos. Ano passado eu fiz um post onde falei sobre o câncer - meu pai e sua única irmã tiveram esta doença e eu sempre soube que teria chances de desenvolvê-la, entretanto nunca dei muita pelota para isso. Claro que faço meus exames e sempre tive um cuidado acima da média com minha saúde.
Acompanhei o sofrimento de uma amiga até o final e, se tivesse um pior inimigo, nem a ele eu desejaria o que eu vivenciei. É muito cruel! Nunca imaginei aquilo para mim. E nem quero imaginar.
Agora a pouco, por volta das 22:00 horas, uma amiga me ligou e ficamos conversando. Nem sei porque cargas d'águas comecei a fazer o auto exame das mamas e perdi o chão quando senti um nódulo no meu seio direito. Não acreditei. Toquei, retoquei, apalpei, apertei. E, para meu desespero, ele estava lá - aliás, para minha infelicidade, ele está lá.
Não me recordo de ter sentido isso antes, mas a verdade é que estou sem chão. Pela primeira vez na minha vida estou, de fato, me sentindo perdida. Não sabia e, ainda não sei ao certo, o que fazer. Se eu fumasse, teria acendido um cigarro, tomado um café. Tentei conversar com Deus, mas não gosto de usá-Lo como pronto socorro. Depois de muito chorar, resolvi vir até o computador jogar isso pra fora, lavar a alma. Este troço não vai passar de um carocinho medíocre, um cistozinho de merda que veio só para que eu aprenda a valorizar ainda mais a minha vida e as pessoas que tenho.
Daqui a pouquinho amanhece e vou ao mastologista para uma consulta e pedir uma mamografia. Não será nada. Eu acredito nisso.

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

A Hipocrisia e o Anderson Silva

Gentem!!! Hoje eu estava conversando com um amigo e ele disse que eu tinha que postar sobre isso. Sei que muita gente vai me detestar pelo que vou escrever, mas sou uma vítima do sincericídio e morrerei assim: falando o que penso, mesmo que isso desagrade a imensa maioria. Querem mesmo saber? Fodam-se!! Cortem os lindos pulsinhos com gillette, pois detesto hipocrisia e, nós seres humanos, somos muito hipócritas ; muitas vezes deixamos de falar a verdade por medo de parecer maus. Sentimos necessidade de parecermos bons. Tá, confesso, não sou lá muito boa. E daí? Quem paga a porra das minhas contas? Quem morre de dor quando a droga do sapato aperta a merda do meu calo? Pois bem vou começar o post.
Quem de vocês assistiu a última luta do Anderson Silva? O Spider iria perder para o Cris Weidman. Quem viu sabe que sim. E digo mais: a mídia iria cair matando em cima do brasileiro e iria esquecer das suas glórias. Seria um fim deprimente para o maior lutador MMA de todos os tempos,  do nosso grande Spider. E não me venham dizer que isso e que aquilo, pois a mídia tem o poder de derrubar qualquer um e cairia matando em cima do coitado. Quer um exemplo? Tudo o que o cara fez a vida inteira foi esquecido após a sua  primeira derrota - sua carreira gloriosa foi deixada de lado e só ficavam falando merdas, dizendo que foi arrogante, prepotente, isso e aquilo... Estou errada? Ninguém sequer levou em conta a capacidade do americano, afinal o Cris Weidman luta pra cacete, sem falar que é muito mais novo que o Anderson. E a idade, meus caros, é cruel para todos, inclusive para os lutadores. Que o digam Van Damme, Chuck Norris etc...
Gentem!!! Analisando friamente foi uma sorte ele ter fraturado a perna naquele chute. Sim, foi sim, pois se ele for esperto buscará patrocínio, montará uma rede de academias mundo afora, porque fama, grana e prestígio para isso ele tem - e de sobra. E será lembrado pelas vitórias, visto que, encerrou sua carreira por uma fatalidade. Ele pode até fazer uma sociedade com o Steven Seagal. Olha só que massa!!! Só a maravilhosidade em pessoa teria uma ideia brilhante como esta. 
E não venham me dizer que o cara vai dar a volta por cima e que isso e que aquilo. Gentem!!! Ele tem 39 anos de idade. Precisa de, pelo menos, 9 meses para voltar aos treinos pesados. Vocês acreditam que seria o mesmo? Acreditam que daria os mesmos chutes!? Tá bom, eu também costumava acreditar em Fadinha do Dente, Papai Noel, Coelhinho da Páscoa e na igualdade entre os homens...



terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Lavando a Alma

Olá Pessoa!!! É muito bom lavar a alma, dizer o que se pensa, mandar os chatos às favas e um monte de gente tomar onde a pata toma. Não é mesmo? Eu que o diga. Entretanto precisamos saber como e, sobretudo, de que forma. Lembra do dito popular: " A vingança é um prato que se come frio"?! Pois bem, com o tempo aprendi a controlar meus atos e palavras e, assim como a uma cobra peçonhenta, esperar a hora certa para dar o bote, o chamado troco. E, às vezes morder a vítima não é a melhor solução. O mal, por si só, se destrói...
Bem, por que picas estou falando disso no último dia do ano?! Porque é justamente nesta época que muita gente usa as redes sociais para rasgar o verbo e, no último dia do ano ao invés de desejar boas vindas a 2014 ou tão somente de se despedir de 2013, ficam dando indiretas aos chatos de plantão.
Por mais irado que esteja não faça isso!!! Eles vão ler e rir de você. Rir da sua miséria, pois só uma pessoa infeliz consegue ver o lado ruim em tudo. E, não há nada melhor para o invejoso que ver a desgraça alheia. Sendo assim, o feitiço vira contra o feiticeiro e o que era para ser motivo de meditação, será de alegria...
Muitos médicos para matar o tumor, ao invés de retirá-lo, simplesmente cortam as veiazinhas e artérias que o alimenta e, sem sangue, ele morre. Não é necessário extirpá-lo. Guardei isso pra mim: sei que não posso simplesmente arrancar as pessoas da minha vida, preciso conviver diariamente com hipócritas, invejosos, fofoqueiros e todo tipo de gente ( muita gente boa também, graças a Jeová ). O que faço é tão somente não alimentar o lado que não gosto de determinado ser humano. Não lhe dou motivos. E, sem estes, ele encherá o saco de outra pessoa... 
Houve um tempo em que eu era uma bomba relógio prestes a explodir, um verdadeiro Satanás de botas, mas aquilo só me fazia mal. Daí refleti e decidi mudar. Comecei a meditar, a reaprender a respirar e, hoje - exceto quando estou na tpm, penso dez vezes antes de mandar alguém tomar no cu.
Com o tempo, percebi uma coisa: se alguém te trata muito mal, certamente,espera o mesmo de você e, ao tratá-lo gentilmente você o decepciona. É uma vingança totalmente branca. Totalmente do bem. Você mostra ao chato de plantão que cada um dá o que tem. E, sendo assim, se mostra emocionalmente superior a ele. Tenho treinado isso constantemente e, estou me tornando uma pessoa melhor.
No mais, agradeço a paciência de quem me aturou em 2013 e, se Deus quiser - e Ele há de querer, em 2014 estaremos aqui xingando, reclamando, agradecendo, falando sobre seriedades, bobagens, trocando experiências e, sobretudo compartilhando coisas boas.
Um ano realmente novo, realmente bom e totalmente feliz.
E lembre-se: Nada de lavar a alma no face.
Xerooooooo!!!!


Genteeeeeem!!! Quando digo que "quando o chega no BRO o ano termina", muitos são os que torcem o bico e dizem que estou cada dia mais louca. Agora me dão razão e, tenho certeza que, de agora em diante, assim que chegar Setembro já começarão a comprar os enfeites natalinos. Verdade!
Normalmente deito em 08 de Outubro (meu aniversário) e quando abro os olhos já estou preparando a ceia de Natal.
O tempo está passando muito rápido. O meu caríssimo amigo Ricardo Alves tem um post que explica claramente o porquê, mas como sou meio burrinha nesse lance de física quântica, melhor nem tentar explicar. Vão no link dos seguidores e procurem o nome do Ricardo Alves e lá cliquem, entrem no luznopapel e verão do que estou falando. http://iamfotonico.blogspot.com.br/
E, já que o nosso tempo está cada vez mais reduzido que tal aproveitá-lo melhor? Que tal fazer aquilo que realmente lhe faz bem e lhe dá realmente prazer. Que tal passar mais tempo com as pessoas que ama ou tão somente que gosta!? 
Que tal começar a trabalhar em favor do tempo, em favor da sua felicidade?!
Xerooooo!!!

sábado, 7 de dezembro de 2013

Infelizmente, o tempo é cruel com  nós mulheres e, a medida que ele passa precisamos aprender a seguinte lição: comer deixa de ser um prazer para se tornar tão somente uma necessidade...
Ainda bem que existem lojas de sapatos!!!

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

ELZA SOARES "A CARNE"

Volume

Olá Pessoas!!! Ontem fui a uma perfumaria comprar uma hidratação para os cabelos e perguntei a vendedora o que ela me aconselhava. De cara, ela me sugeriu uma que era perfeita para o meu cabelo, pois segundo ela, diminuía o volume. Daí eu perguntei a ela se o volume do meu cabelo a estava incomodando, porque a mim, nunca incomodou, pelo contrário... 
Chega de tentar ser o que não somos, de tentar parecer o que nos é diferente. Precisamos aceitar nossa raiz, nossa origem e a nossa verdade.
Meu cabelo é crespo, ruim é seu racismo!!!

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Black Friday Versão Tupiniquim

Hello People!!! Kkkkkkkkkkkk!!!!
Gentem!!! Não estranhem, please - falando no bom e velho português, por favor. O brasileiro adora imitar os americanos, seja tentando "americanizar" nosso idioma  e, agora mais recentemente, suas tradições: tem muita gente comemorando o 31 de outubro, o Hallowen, só porque o fazem na terra do Tio Sam. 
Agora estamos, mais uma vez, tentando imitá-los e a bola da vez é a "Black Friday", uma mega promoção tradicionalíssima que acontece depois do Dia de Ação de Graças. Acontece benhê que lá existe o Dia de Ação de Graças e, existem também os descontos que chegam a 80% enquanto que, do lado de cá do Equador,  o que temos é o "pague a metade do dobro". Ou seja, os lojistas aumentam os preços duas semanas antes e depois dão um pseudo desconto. Ai meu Deus!!!
Precisamos aprender várias lições dessa desgracença toda. Uma delas é que cada povo tem sua cultura, sua tradição e elas são únicas. Enquanto festejamos o que não é nosso, o que nos é próprio (e realmente nosso), como é o caso do Bumba Meu Boi, está sendo esquecido, está morrendo. 
A outra é que em matéria de direitos, inclusive o de consumidor, estamos aquém dos estadunidenses. E, o que para eles é uma mega promoção, aqui no nosso país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza não passa de uma oportunidade do comércio usar o "famoso jeitinho brasileiro" para ludibriar o consumidor e desencalhar suas prateleiras.
E, como tivemos o Outubro Rosa, o Novembro Azul, graças à Black Friday, muitos são os brasileiros que terão o Dezembro Vermelho. Kkkkkkkkkkkkkkkkk!!!

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Palavras

Tenho um amigo muito sábio que me ensinou muito sobre as palavras e o poder que elas têm em nossas vidas e vez ou outra me pego meditando em cima de suas ideias...
O ser humano fala que Deus é amor, sendo assim, o que é contrário ao amor, ou seja, o ódio não é de Deus e, assim sendo, sintetiza o que de pior pode existir. Concordam?
Pois bem, ultimamente tenho prestado atenção no que as pessoas dizem e vejo que elas pronunciam "eu odeio" com uma facilidade incrível. É incontável as vezes que ouço alguém falar que odeia coisas simples, como tomar água, bife de fígado, acordar cedo ou malhar. Pronunciam o "eu odeio", sendo que é tão mais simples dizer "não gosto". 
Esse meu amigo que falei no início do post diz que os pensamentos e as palavras agem como imãs atraindo aquilo que pensamos ou falamos. Talvez ele esteja certo e, talvez seja por isso que o mundo está cada vez mais desumano, mais violento e mais desarmônico. 

domingo, 17 de novembro de 2013

Como Economizar no Morro de São Paulo

Olá Pessoas!!! Estou de volta com dicas sobre o Morro mais lindo do mundo, aliás do mundo só não, da Bahia tooooooda!!!!
Eu tinha uma ideia errada a respeito de lá. E sabem por quê? Porque me diziam que tudo lá era muito, muito, muito caro e, como nunca tive dinheiro de sobra... Até que um dia surgiu a oportunidade, fui e vi que não era bem o que falavam. Mas é sempre bom umas dicas de como economizar e, vocês sabem: qualidade pagando pouco, a Titia adooooooooga!!!! 
A primeira dica é fugir da alta temporada que começa a partir do dia 20 de Dezembro e vai até depois do Carnaval e, como sou uma pessoa que amaaaa compartilhar o que é bom, vou passar outras que aprendi no local:
Restaurantes: na terceira praia tem uma viela que é cheia de restaurantes simples que servem uma comida incrível por um precinho bem em conta. Almocei no "Maria do Pão" com 4 amigas e pagamos R$ 38,00 ( trinta e oito Reais ) por uma moqueca de peixe com pirão e arroz, comemos a vontade a porção que era para 2 pessoas ( no Morro as porções sempre rendem mais do que reza no cardápio). Se a sua praia é uma comida natural por uma pechincha, vale andar até a Rua da Lagoa e ir até um restaurante chamado "A Papoula". Lá comi um filé de peixe com alcaparras, acompanhado por legumes, arroz integral e salada... huuum!!! Querem saber quanto paguei pelo big prato?! Míseros R$ 14,00 ( quatorze Reais ). A proprietária do restaurante A Papoula é uma história a parte que vou contar num outro post...
O artesanato da ilha é uma outra atração : cada coisa mais liiiiiiiiinda que a outra. E tem mais: lá a coisa é tão diferenciada que muitos camelôs aceitam cartão de crédito. Sério, benhê! Mas vale a boa e velha arte da pechincha, além de, claro, bater canela pra pesquisar preços. Não compre canga e nem biquini na sua cidade, deixe para comprá-los lá, porque custam em média R$ 30,00 (trinta Reais) a saída de praia 100% algodão , R$ 20,00 (vinte Reais) a canga ( cada uma mais linda que a outra ) e R$ 65,00 ( sessenta e cinco Reais ) o biquini. 
Barraca do Val 







Adicionar legenda

Moqueca de Maria do Pão

Este rosto já foi um dia o tronco de um coqueiro


quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Novembro Azul e a Nossa Eterna Indefinição

Sou brasileira minha cor é parda. Minha raça é negra. Igual a mim são milhões e milhões de filhos deste chão que têm o pardo como cor na documentação e, a imensa maioria, diferentemente de mim não sabe a que raça pertence ou simplesmente não assume sua negritude, por preconceito ou por pura ignorância.
Infelizmente temos um racismo enrustido, um racismo, ousaria até dizer, ingênuo que nos ensina que o normal é o bom é o branco e que o preto é mal.  Muitos de vocês já ouviram  o símbolo máximo deste tipo de racismo : "preto de alma branca". Como se alma tivesse cor e, mais ainda, como se a alma branca fosse melhor que a preta. Foda-se quem pensa assim. 
O IBGE classifica o preto e o pardo, como pertencentes à mesma raça - a negra - não só pela origem, mas como também pelas semelhanças sócio econômicas e culturais de ambos; a realidade do pardo tem mais a ver com a do preto que a do branco. Somos negros e precisamos reconhecer-nos e aceitar-nos como tal, pois negro não é tão somente o indivíduo  que tem a cor escura, mas é toda  a identidade cultural de um povo, toda a sua bagagem histórica.
O Brasil precisa aceitar que mais que um país negro é um país de negros. Mas muitos de nós ainda vive na indefinição e  Caetano Veloso na música Americanos fala como ninguém sobre esta indefinição, ele foi perfeito na colocação que fez " Para os americanos branco é branco, preto é preto (...) enquanto aqui embaixo a indefinição é o regime."
Não sei de onde me inventaram a moda do "Novembro Azul". Novembro é negro por lei e direito, afinal temos uma história de luta e resistência pouco contada nos bancos da escola, cuja "libertação dos escravos" é simbolizada por uma bondosa princesa branca e sua Lei Áurea. Muito errado! Poucos sabem sobre Zumbi, poucos conhecem sua história. Novembro é o mês de Zumbi, é o mês da Consciência Negra. Digo até que é o mês da Resistência Negra e, embora o pintem de azul não podem tirar isso de nós. 

Imagens: Google.

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

No Morro Não Tem Violência!!!

Nunca pensei que num país tão violento como o nosso pudesse existir um lugar onde não há criminalidade. Pela primeira vez, em décadas, pude andar sozinha à noite com carteira, celular, câmera digital sem correr o risco de ser assaltada. 



Gentem!!! No Morro de São Paulo não existe violência!!! Parece mentira, mas juro pra vocês que é a mais pura verdade. Isso me encantou imenso, pois é muito bom poder andar pelas ruas à noite sentindo a sensação de segurança estando no Brasil. Há tempos não tinha tal sensação, principalmente vivendo onde vivo - Itabuna é barril, como diz meu amigo Marquinhos Monteiro!!
Este foi um dos muitos pontos positivos da ilha. Ainda vou falar do artesanato, da comida e, sobretudo, dos preços... No fim dos posts ensino o caminho do paraíso.
Um xero!!!

Morro de São Paulo






















O Morro é de uma beleza estonteante e quem vai não quer mais voltar pra casa. E, quem assim como eu, volta pra realidade traz o peito carregado de saudade desta ilha maravilhosa, de seus encantos, sua gente, seus cheiros e seus sabores...