terça-feira, 5 de abril de 2016

Luis Fonsi - No Me Doy Por Vencido

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Olá Pessoas!!! Com o tempo, aprendi que a vida não é perfeita, mas graças a Deus, também aprendi que podemos torná-la mais agradável, mais divertida.
Passei a espalhar gentilezas e sorrisos e tenho colhido bons frutos. Dificilmente alguém que recebe um sorriso, por mais triste ou revoltado que esteja, não devolverá outro. Estou recebendo boas energias, bons fluídos e desejos de bons dias.
Avancei um estágio e agora estou na fase de despir-me; estou despindo-me de tudo o que é pesado, de tudo o que não me faz bem ou que não acrescenta nada a minha vida. Estou tornando meu fardo mais leve. 
Comecei a me desapegar do passado e a enterrar as lembranças e traumas que não me faziam bem, por fim, estou enterrando os meus mortos, ficando em paz com minha própria consciência. Estou saindo do luto e da agonia dos problemas mal resolvidos e das dores que eu mesma me permiti e, erroneamente culpava a outros; estou assumindo meus erros e, agindo assim, estou aprendendo a perdoar a mim mesma e, este é o mais difícil dos perdões.
Aos poucos, estou me desfazendo de tudo o que me sobra: limpei minhas gavetas de tudo o que não uso e - não importa se esteja novo, se não uso, doei a quem sei que fará bom proveito. E, também abri o armário dos meus relacionamentos e, aos poucos,  estou me desfazendo das pessoas que não acrescentam nada a minha vida. E, por outro lado, estou me achegando às pessoas que realmente gostam de mim. Estou buscando passar mais tempo com quem me ama; passei a visitar pessoas que já há muito tempo não via e estou buscando a quem realmente vale a pena. Estou dengando o meu coração e a minha alma.
Estou me permitindo ser feliz, estou tentando fazer certo o que já fiz muito errado, estou curando minhas feridas e,   me permitindo, por fim, ser feliz plenamente.

domingo, 15 de novembro de 2015

Postagem Incompleta: Os Refugiados Sírios e o Perigo Batendo à Porta

Muitos de vocês devem estar se perguntando o motivo de uma postagem incompleta e vou explicar: eu comecei a escrever sobre a crise dos refugiados da Síria e não terminei e tampouco publiquei a postagem, porque não me achei no direito de falar sobre o que não conheço. O que vemos aqui na internet e, muito corriqueiramente, são burros e incultos se sentindo doutor honoris causa em tudo.  O Google nos faz PHD em diversas áreas e eu não quero cometer um erro que condeno veementemente. 
Quem acompanha o blog vê que escrevo sob o ponto de vista das minhas experiências pessoais e da minha realidade e, como não entendo nada da Europa, nem de refugiados e menos ainda de política e religião resolvi para o post pela metade.
Acontece que a coisa chegou a um ponto que temos que nos envolver, porque o que eu ia falar naquele post dizia respeito a todos nós. sei que muitos vão querer minha cabeça numa bandeja, mas vou me vestir de coragem para escrever e publicar agora o que deveria tê-lo feito naquele dia. Deixo claro que é uma opinião puramente pessoal e, ojalá eu esteja enganada. 
Eu ia escrever sobre como é triste a situação dos refugiados, mas que o mundo inteiro corre perigo, porque o EI poderia muito bem infiltrar seus membros e entrar em diversos países do mundo, inclusive no Brasil e implantar o terror mundo afora numa nova cruzada do mal. E, nós brasileiros, assim como os norte americanos e europeus estamos no alvo, porque ano que vem tem Olimpíadas no Rio de Janeiro e o Brasil está recebendo muitos sírios. Um dos monstros do ataque a Paris entrou na Europa pela Grécia com um passaporte sírio no dia 03 de outubro - ele entrou como refugiado. Quantos vieram com ele e estão preparando outro ataque? Quantas células o EI implantarão mundo afora recrutando jovens no nosso próprio quintal? Tremo só em pensar nisso.
Pronto, escrevi! Só espero que não me mandem queimar no mármore do inferno, porque eu não vou meeeesmo.
Um xero, uma semana de paz e que Deus nos abençoe e nos livre do mal.

Ontem eu estava com minha velha mãe conversando e assistindo a televisão e estava passando uma reportagem sobre os refugiados e minha velha ficou indignada com a situação daquelas pessoas, principalmente das criança. O pior disso é que tudo isso é ocasionado,  por um conflito religioso. E esta mesma situação ocorre na África. 
Eu me recuso a acreditar na involução do ser humano. Não sei onde vamos parar. Eu não entendo muito de religião e, sinceramente, não é um tema que goste muito de comentar ou de discutir, mas dentro da minha total ignorância não acredito que 
 Ps: comecei a escrever este post em 27 de outubro

Torres da Lapa & Ivete Sangalo - Agora Chora

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Tempo

Bom dia Pessoas! Saudades. Faz tempo que não escrevo nada e, não pensem que é por falta de assunto, porque assunto é o que não falta, entretanto o grande vilão é mesmo o tempo ou  a falta dele. Alguns estudiosos dizem que o eixo do nosso planeta saiu do lugar (não sei se é este o termo correto), a verdade é que os dias estão passando rápido demais e nosso tempo não dá para fazermos quase que absolutamente nada. 
Eu costumo dizer que o tempo é o nosso bem mais precioso, por isso meus queridos, devemos dedicá-lo a coisas boas que nos façam bem, tentando evoluir como seres humanos, gastando com as pessoas que amamos e fazendo realmente coisas úteis, porque no final só o que realmente vale a pena são os valores que adquirimos e é o que, de fato, levamos na bagagem e deixamos de recordação para os que ficam, porque ninguém pense que é dono de nada, como disse em um post anterior:  " não passamos de um saco de ossos cabelos e dentes".
Não gosto de prometer o que não sei se posso cumprir, mas  tentarei encontrar um tempinho para, sempre que possível, voltar a escrever neste diário que se tornou um blog.
Um xero do tamanho da Bahia para todos vocês.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Muito Prazer, Criolo

Sei que muitos estão se perguntando o porquê de eu postar vários vídeos do Criolo e apenas um da Ivete e vou me justificar:
A Ivete é "ídala" (este adjetivo é dela e só dela), musa, diva, deusa, amada e adorada Brasil e mundo afora.  Na minha opinião é a cantora mais completa do país. Quem não conhece a Veveta? Esta mulher levou o nome do Brasil e da minha tão amada Bahia mundo afora. Orgulho da porra de ser baiana. 
Já o Criolo quase ninguém conhece. Muitos brasileiros não sabem nada deste rapper paulistano da periferia, filho de nordestinos e dono de um talento fora de série. O que quase ninguém sabe é que ele já tem 26 anos de carreira (isso mesmoooooo) e é, inclusive o fundador da Rinha dos MC's. Criolo é foda!!! E, como boa crioula, eu não poderia deixar de ser fã do cara!!
Para quem não o conhece, faço questão de apresentá-lo e  para quem conhece. Curta!!!

Imagem: GOOGLE

Ela Partiu - Criolo

Música Popular Brasileira

Eu já falei do Projeto Nivea Tim Maia com Criolo e Ivete. Quem perdeu o show ao vivo poderá curtir no You Tube, pois a Nivea já disponibilizou no seu canal. Eu amei a iniciativa da Nivea. Amo o velho Tim e Ivete  e Criolo fizeram jus à obra dele. Infelizmente temos muita música ruim na mídia. Muita coisa igual, muitos "famoso quem", é a cultura de massa, o vil metal. E o que me entristece é que é esta música que toca nas rádios e faz sucesso fora do país. 
Fico feliz quando ouço música brasileira boa, de verdade. E olha que o Brasil tem muita gente talentosa. Agora mesmo o Zeca Baleiro lançou um cd maravilhoso interpretando o grande Zé Ramalho. É Zeca cantando Zé. Chama-se Chão de Giz e qualquer dia posto aqui no blog. 

Me Dê Motivo - Criolo

Um Dia De Domingo - Ivete Sangalo e Criolo

As Redes Sociais e A Justiça Pelas Próprias Mãos

Mahatma Gandhi disse certa vez "de olho por olho e de dente por dente o mundo acabará cego e sem dentes". 
Impressionante como uma frase dita há tanto tempo atrás faz cada vez mais sentido nos dias atuais. O tempo passa e o ser humano vivencia uma involução sem precedentes. O pior é que com o avanço das tecnologias encontramos meios de regredir mais e mais, porque existem pessoas que utilizam das redes sociais para compartilhar boatos, difamar pessoas e promover a violência. Quem não se lembra do caso da mãe de família brutalmente assassinada a pauladas no Guarujá por um boato e um retrato falado divulgados em um blog daquela cidade?! E o vídeo foi compartilhado sei lá quantas mil vezes. E a autópsia do cantor sertanejo morto no acidente de automóvel em junho deste ano? A que ponto chegamos?  
Antes de postar ou compartilhar algo tenha a curiosidade de pesquisar, se informar e verificar a fonte e, sobretudo ponderar o quê de bom o vídeo ou mensagem trará a quem recebê-la. Canso de receber textos e mensagens atribuídas a tal escritor e ver que não são verdadeiros. Muitas pessoas postam fotos de pessoas desaparecidas sem sequer se dar ao trabalho de verificar a autenticidade. Dias atrás me enviaram a foto de uma criança em alguns grupos de whatsapp. O incrível é que em cada postagem a criança tinha sido encontrada em um posto de gasolina em cidades diferentes. 
Recebo também fotos de "supostos" estupradores, ladrões, assassinos e pedófilos foragidos da justiça. Apago e nunca compartilho. Alguma louca pode levar um chute no rabo e postar uma foto do ex como se fosse um bandido. Até provar o equívoco o coitado terá uma grande dor de cabeça. Vai saber a que ponto chega a maldade do ser humano...
Sem falar nos vídeos de bandidos assassinados em assaltos ou perseguição policial. E o que dizer de linchamentos tão aplaudidos por uma população que acredita na "justiça pelas próprias mãos" e se deliciam ao ver jovens sendo espancados até a morte pelo povo exaltado?
Eu sei o quanto é difícil viver em um país tão violento e desigual como o Brasil. Sei de como funciona a nossa justiça e, o quanto dói quando somos vítimas da violência. Eu mesma já fui vítima de assalto e também já tive um tio brutalmente assassinado. Houve um tempo em que pensei erroneamente que "bandido bom era bandido morto", mas a minha criação, a minha profissão e, sobretudo, a minha formação me fizeram ver que não é assim. Ninguém nasce bandido, condições sócio econômicas e sócio culturais é que faz com que determinadas pessoas adentre pelo mundo da marginalidade. Violência só gera violência e não devemos compartilhar com ela.
Vamos compartilhar cultura, amor, bobagens (por que não?), amenidades, piadas, enfim coisas que façam bem a quem envia e, principalmente a quem recebe. 
E, se realmente quiser fazer justiça de fato e de verdade, cobre das autoridades competentes, organize abaixo assinados. Existem meios da sociedade civil fazer modificações ou criar novas leis, chama-se Iniciativa Popular, previsto na Lei 9.709 de 18 de Novembro de 1998. 






terça-feira, 7 de julho de 2015

Maju

Vira e mexe venho aqui contar algum fato de racismo, muitos dos quais vivenciados por mim própria. Principalmente no que se refere aos meus filhos e aos meus cachos armados e cheios de volume. Desço do salto quando dizem que meu cabelo é ruim, respondo que o meu cabelo é crespo, duro e lindo, ruim é o racismo e a ignorância de quem o diz . Muitos são os comentários que deleto ( graças aos deuses podemos deletar os comentários antes de publicá-los) e vai tomar onde a pata toma quem me chamar disso ou daquilo por não publicar frases que não vão agregar nada de bom ao nosso espaço. Venha pro lado de cá.
O Brasil é sim um país racista e prova disto foi o que aconteceu com a repórter do Jornal Nacional, Maria Júlia Coutinho, a  tão amada e competente Maju - a mamãe a acompanha desde o Bom Dia Brasil e agora não perde o JN somente para babar na forma ímpar como a moça dá as notícias do tempo. Até eu me encantei com ela. Esta moça foi vítima de pessoas cruéis que se fizeram comentários horrendos na página do Facebook da Rede globo de Televisão. E isso acontece todos os dias nas cidades brasileiras. Muitas são as Majus que sofrem abuso todos os dias. O Brasil é um país extremamente preconceituoso, seja com a sexualidade, onde se mata seres humanos simplesmente por ter uma orientação sexual fora do padrão considerado " normal" por uma cambada de gente hipócrita e nojenta que se julga superior ; seja religioso, onde apedrejam uma criança de onze anos simplesmente por professar uma fé diferente da que essa mesma cambada professa; um país onde pobres são tratados como números, pra não dizer como lixo.
Se você é negro, pobre e mora em favela ( muda o nome para comunidade, mas o preconceito continua igual) a imensa maioria vai tratá-lo como bandido e sua você corre o risco de ser assassinado pela própria polícia, como aconteceu com Amarildo. E se você consegue, a duras penas, chegar ao auge, como o fez Glória Maria, Joaquim Barbosa, Taís Araújo, Lázaro Ramos e a própria Maju, dentre outros você ainda sofre preconceito por isso. Tempos atrás escrevi sobre o Wallace, um dos raros jogadores negros no voleibol, que ouviu de uma palhaça " volta pro zoológico macaco". Isso sem falar no que passou Aranha o goleiro do Santos em Porto Alegre. 
Casos de racismo acontecem todos os dias no país e a imensa maioria não chega na mídia. Quando chegam, ou foi porque aconteceu com famosos, como o caso da Maju, ou porque atingiu o limite da dignidade humana como são os casos de muitos travestis assassinados, um deles semana passada por policiais em São Paulo ou caso do Amarildo, um trabalhador que por ser morador da favela foi torturado e espancado até a morte por policiais militares do Rio de Janeiro, simplesmente para dar informações sobre uma boca de fumo próxima à sua casa. Quando se trata de negros , pobres e demais minorias a polícia esquece que o seu dever é servir e proteger.
No dia 14 de junho uma criança de onze anos adepta do candomblé estava indo a um centro espiritualista quando foi apedrejada por um grupo de evangélicos. Vejam vocês a involução total do ser humano: Há mais de dois mil anos atrás o próprio Cristo mandou que atirasse a primeira pedra aquele que não tivesse pecado. Hoje pessoas que se dizem cristãos apedrejam uma criança por não professar a mesma fé. 
Infelizmente as leis no nosso país ainda são muito brandas para monstros, doentes, psicopatas, verdadeiros criminosos que praticam crimes assim. Só com punições severas é que teremos mais respeito com as minorias sejam elas gays, negros, pobres, adeptos do candomblé, moradores de rua, enfim daqueles que são tidos como excluídos numa sociedade hipócrita como a nossa, onde o racismo, institucionalizado (vide as declarações de alguns nobres deputados à causa gay), é intrínseco nas nossas veias. 
Ainda assim não me envergonho de ser brasileira. Tenho orgulho e quero contribuir - da forma que for, para o fim  do racismo, mesmo que seja apenas escrevendo, levando até o mundo o que se passa nesta país tropical abençoado por Deus e bonito por natureza.


Este post é dedicado a pessoas que, assim como eu, foram em algum momento de suas vidas, vítimas desse crime hediondo chamado RACISMO!

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Botox Capilar

Já cansei de escrever aqui no blog o quanto amo os meus cachos e o quanto fujo das químicas, incluindo entre estas a tão amada escova agressiva. Pois bem, semana passada caí na besteira de tomar o conselho de uma colega de trabalho. A louca deu um botox capilar e adorou o resultado e me garantiu que se tratava de um tratamento, tipo uma hidratação profunda. 
Até agora não consigo acreditar que coloquei aquela droga no cabelo sem pesquisar PN. Logo eu, que pesquiso sobre tudo, mas não sei o que houve, parece que a colega me rezou. A verdade é que eu senti os meus olhos arder e o profissional FDP me disse que eram os aminoácidos e que realmente não levava formol ou nenhum tipo de química, portanto eu deveria ficar despreocupada. 
A preocupação só veio três dias depois quando retirei o produto dos cabelos. Meus cachos! Ninguém sai. Os meus cachos ficaram sem forma, ficaram estranhos, esquisitos e eu me lasquei de verde e amarelo por acreditar que o botox capilar que foi aplicado no meu cabelo não levava formol... Santa ingenuidade, hein Batman?! 
A verdade é que a maioria das escovas de botox ou botox capilar é tão somente uma progressiva com outro nome, como tantas que existem no mercado e, como tal, tem formol siiiiim. A da Loreal, com certeza, não tem formol e, acredito que deva haver uma ou outra marca que também não tenha formol na fórmula, mas só agora depois da desgraça feita é que tenho esta informação.
Estou usando uma linha reconstrutora e enxaguando vez ou outra com vinagre de maçã para reverter a situação e recuperar meus cachos por completo; o que levará meeeeeeses. Mas fica a lição.

domingo, 21 de junho de 2015

Projeto Nivea Tim Maia

A Nivea tem um projeto super legal, o Nivea Tim Maia. Hoje a Ivete e o Criolo incendiaram a cidade maravilhosa com as músicas do velho Tim. Domingo dia 28, a festa será em São Paulo e vai ser transmitida ao vivo a partir das 16:30h. Arraste o sofá, puxe o tapete, convide os amigos e se prepare para um showzaço de arrepiar! 
A Ivete e o Criolo têm uma energia muito boa e  os dois cantando Tim  ficou algo mágico! Para quem, como eu, é fã , vai amar e quem não é, com certeza mudará de opinião. Dá pra chorar, dá pra dançar, dá pra emocionar, dá pra amar!
E, por falar em amar, a música do Tim na voz da Adriana ficou perfeita! Amo esta versão e pensei em compartilhar com vocês, porque o que é ruim a gente deleta, exclui, esquece, mas o que é bom é para ser lembrado, revivido, compartilhado.
Beijos doces e uma excelente semana!

Adriana Calcanhotto - Me dê Motivo

sábado, 6 de junho de 2015

Mulher Miojo

Hora do almoço, nada mais lógico e apetitoso que falar sobre comida, não é mesmo? Por isso o tema: mulher miojo, já que temos as tão famosas mulheres frutas: morango, melão, melancia... Por que não a mulher miojo?
O que  é uma mulher miojo? Para saber o que é uma mulher miojo, precisamos antes, entender o próprio miojo. Miojo é um macarrão instantâneo de origem oriental muito comum no Brasil. Todo mundo neste país tropical abençoado por Deus e bonito por natureza já comeu miojo e a imensa maioria gosta do macarrãozinho instantâneo. Acontece que as pessoas só comem miojo quando não tem tempo de preparar um outro prato ou quando não se tem nada mais na galáxia para comer. Eu nunca vi esta iguaria (?) ser servida num almoço de domingo. Nunca servi um miojo aos meus convidados e nunca fui servida também.
Bem, por aí dá para se ter uma vaga (?) ideia do que vem a ser uma mulher miojo: alguém que o cara come enquanto não tem alguém melhor. E não me venham com conversinhas feministas ou hipócritas de que sou baixa, grossa ou coisas do tipo.
Amiga, preste atenção: se algum filho da mãe está lhe fazendo de miojo, mande-o à merda, se valorize e não permita que ser usada na esperança de que um dia a situação se reverta e você passe a prato principal. Não se iluda, querida, pois isto jamais irá acontecer. Miojo é miojo e jamais passará disso. A Stelinha, uma amiga-irmã tem um ditado que expressa bem tal situação: "quem nasce pra lagartixa, nunca chega a jacaré". Portanto pegue o resto de dignidade que ainda lhe resta e caia fora desta cilada. Dê um up grade na sua autoestima e encontre alguém que te valorize e te respeite de verdade.
E, se você está fazendo alguém de miojo, saiba que o prato principal de hoje, pode muito bem vir a ser o miojo de amanhã, afinal reza a lei do retorno que "aqui se faz, aqui se paga". Fica a dia!
Um xero e um excelente sábado!

quinta-feira, 4 de junho de 2015

O Preconceito Nosso de Cada Dia

Acabei de ver a propaganda do Boticário para o dia dos namorados e acho um retrocesso em pleno século XXI discutir um tema sobre o casamento gay. Gentem! Peloamoooorrr! O casamento entre pessoas do mesmo sexo deveria ter sido liberado há décadas atrás. 
Eu Já cheguei a contar a história de um amigo de Campinas que vivia há mais de uma década com um engenheiro alemão, cuja família nunca o procurou durante este tempo. Eles viviam felizes até que o alemão foi atropelado, vindo a óbito. Gentem o meu amigo ficou com uma mão na frente e outra atrás, pois a família  surgiu de repente (sabe Deus como) e expulsou o rapaz do apartamento; ele saiu com a roupa do corpo e nada mais, pois aquela gente não permitiu que o coitado pegasse nada no apartamento - nem seus objetos pessoais. Isso aconteceu nos idos de 1990 e até hoje tem gente que é contra a união entre pessoas do mesmo sexo por puro preconceito, por pura ignorância.
Conheço muita gente boa, muita gente instruída que se sente numa zona de conforto e se julga no direito de falar como um verdadeiro doutor honoris causa sobre assuntos sobre os quais não têm o menor conhecimento. Normalmente um homofóbico nunca conheceu a realidade do gay, simplesmente não gosta porque não e pronto! O racista nunca se preocupou em estudar a história do negro, mas simplesmente não gosta de negro e pronto. São pessoas que fazem um juízo de valor sobre algo que não lhes agrada, sem ao menos procurar entender ou questionar o outro lado da história. Sem procurar sequer conhecer o outro. 
Existe até pessoas fazendo campanha nas redes sociais contra empresas que apoiam o casamento gay. Porra! Quer fazer uma campanha bacana? Faça uma corrente do bem, defenda uma causa na qual acredite e que venha contribuir, de alguma forma para a evolução da humanidade . Algo que venha agregar algo de bom,  pois o mundo está carente de amor e de coisas boas. Preconceitos nós temos de sobra.
Vamos rever nossos conceitos?




quarta-feira, 3 de junho de 2015

Esta semana circulou nas redes sociais a imagem de uma funcionária do Mc Donald's, ajudando um cadeirante a tomar sorvete. O fato aconteceu em Minas Gerais e foi registrado por alguém que se sensibilizou com a cena.  Acabou virando reportagem de diversos sites. 
É maravilhoso ler uma reportagem como esta e ver que ainda existem pessoas capazes de praticar solidariedade e amor em um mundo cada vez tão mais egoísta. E é importante os veículos de comunicação veicularem notícias boas, porque só vemos violência, corrupção e idiotices da vida de celebridades relâmpago - "os famosos quem!?". O mundo está carente de boas ações, de boas novas, de gente boa, de gente do bem. E as empresas estão carentes de bons funcionários. 
É tão bom ver gente nova praticando coisa boa e atendendo bem o cliente. Conheço tanta gente que ganha milhares e trabalha com uma má vontade que enoja. E conheço outras tantas que são movidas pelo dinheiro - é o dinheiro que as fazem levantar da cama. O Mc Donald's paga uma merreca, é o tão famoso "primeiro emprego". E falo isso com conhecimento de causa, pois o meu mais velho trabalhou no Mc. No entanto, a funcionária foi além da sua função e nos deu o maior exemplo de empatia ao se sensibilizar da situação do cadeirante a tal ponto de ajudá-lo a tomar o seu sorvete. Quantos de nós faria tal ato? Quantos de nós seria capaz de demonstrar gentileza para com o próximo a ponto de fazer com ele o que gostaríamos que fizesse a nós mesmos? Quantos de nós, estando no exercício da função, iria além para tentar resolver - de fato, o problema da pessoa que usa os nossos serviços? A imensa maioria se limita a pouco, muito pouco, afinal não ganha para isso. E, se não sou pago, simplesmente não faço, pois não é minha obrigação. Infelizmente muita gente, que se diz boa, pensa e age assim.
Hoje o juiz de uma outra vara - aliás, uma pessoa a quem tenho o maior respeito e admiração, colocou cartazes se referindo ao cidadão como excelência. E, de fato, o cidadão teria que ser a excelência quando chegasse a um órgão público, em pleno exercício da sua cidadania, mas infelizmente isso não acontece nos órgãos públicos e, tampouco  nos estabelecimentos  privados, pois muitas vezes somos tratados com indiferença por servidores ou vendedores - quando buscamos algum tipo de bem ou de serviço. Seja no setor público ou privado o que presenciamos na imensa maioria das vezes são pessoas pouco ou nada treinadas para atender o usuário ou cliente. 
E engana-se quem pensa que isso acontece somente no Brasil. Uma vez fui muito mal tratada em uma loja da operadora de telefonia TMN no Shopping Almada em Setúbal, Portugal. Sim, amores, na Eu-ro-pa. Pasmem! Confesso que tive o prazer de descer do salto e rodar a baiana em terra de Camões. 
Sempre aconselho que se a pessoa não gosta do que faz, procure estudar, se qualificar e procurar algo que dê prazer, porque a vida é muito curta para passarmos metade dela fazendo o que não gostamos simplesmente pelo dinheiro. Ninguém merece isso! Seria melhor vender xibiu na esquina ou cortar os pulsos com gillette a fazer o que não se gosta, o que não se tem tesão.
Que esta garota mineira nos sirva de exemplo  para a  nossa vida - pessoal e profissional. Não importa qual o seu cargo, qual sua função, o que importa é a forma como se executa - o homem dignifica o trabalho e, nunca foi ao contrário.
Um xero!

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Sobre Amigos e Tias

Não suporto quando alguém que mal conheço me chama de AMIGA. Isso acontece muito no meu trabalho: chega alguém para pedir algum tipo de informação e diz "amiga". A vontade que tenho, juro, é de perguntar " te conheço?!". Mas respiro fundo, engulo a raiva e  faço uma cara de paisagem bem própria para a ocasião. Antes que você pergunte o porquê, eu explico:
Amigo é algo muito sério. Uma palavra muito forte. Amigo é aquela pessoa que a vida te presenteou e é mais que irmão, pois irmão você não escolhe, amigo sim. E eu escolho muito bem os meus amigos. E, eles são especiais demais para alguém que mal conheço me chamar "amiga". 
Me chame de irmã, de meu rei, de colega do que for - só não aceito amiga. Amiga e  tia. Tia também é demais! Tia é forçar a barra. Primeiro porque soa meio marginal, segundo porque faz a gente parecer uma velha, tipo Tia Anastácia do Sítio. Não é mesmo?
Um dia no trabalho - sempre no trabalho, um idiota me chamou de tia, eu olhei pra cara do infeliz e respondi que meus sobrinhos eram bem mais novos e bonitos que ele. E juro de pé junto e dedos descruzados que falei a verdade, afinal o abestado tinha, no mínimo, a mesma idade que eu. 
Não conheço uma única mulher que tenha passado dos trinta que goste de ser chamada de tia.  Se alguém conhece, por favor, me apresente.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Sobre a Fome

É um engano pensar que a fome é um problema de quem passa fome; a fome é um problema social. Onde tem fome tem desigualdade social e onde tem desigualdade social tem os reflexos dela que são as questões sociais. E uma das suas múltiplas expressões é a violência, que acaba atingindo a todos, sem distinção: quem está de barriga vazia e também quem está com a barriga cheia.
Pense nisso!!!

Arte: Bruno Calheiras


Arte: Bruno Calheiras


sábado, 28 de março de 2015

Relacionamento Estepe

Olá Pessoas lindas!!! Vocês sabem o que é estepe? Estepe é um tipo de vegetação europeia, mas aqui no Brasil usamos este termo para nominar o pneu para um caso de emergência - inferior ao pneu original, mas que quebra o galho na hora do aperto.
Hoje, enquanto almoçava, vi algo na tv sobre relacionamento estepe. Eu nunca na vida tinha parado para analisar este tipo de situação. Mas acabei por assistir e, o mais importante, me levou a refletir sobre o tema.
E o que vem a ser um relacionamento estepe? É o relacionamento onde uma pessoa usa a outra como substituta - daí o termo "estepe". A pessoa jamais assumirá o estepe como original. E, por incrível que pareça, existem pessoas que se submetem e aceitam esta situação e acabam se iludindo esperando, um dia, serem assumidas. Ledo engano!
Eu aprendi a duras penas a não priorizar quem me trata como opção. E aconselho o mesmo a cada um dos amigos que me procuram para desabafar. 
Eu já sofri por relacionamentos que jurava ser amor, mas com o tempo - e só com ele, compreendi que o que machuca e faz sofrer não é e nunca foi e jamais será amor. Se você é estepe neste momento, é melhor passar pela dor do parto, pois tirar alguém de dentro do peito é um parto e, como tal dói pra cacete, mas passa. Possa ser até que demore a cicatrizar, mas cicatriza. Desligue-se, desprenda-se da pessoa que te faz sofrer. Mande-a à merda, deleta-a da sua vida! Lembre-se o que nos faz infeliz, não é amor!

Um xero!!! 

terça-feira, 24 de março de 2015

Plásticas, Seios Caídos e Pênis Pequenos...

Olá Pessoas!!! Estou bege, passada igual paletó de deputado com uma conversa que tive com uma colega de trabalho ( espero em Deus que ela não leia o blog).
Esta colega perguntou-me se eu conhecia algum cirurgião plástico, pois ela quer operar os seios. Conversa vai, conversa vem e a louca me disse que vai operar, porque o marido dela disse que ela está com os peitos moles e caídos. Genteeeeeeem!!! Respirei fundo e falei francamente o que penso sobre o assunto. Vou compartilhar com vocês a minha opinião:
Pessoas, a cirurgia plástica é uma cirurgia e, como toda e qualquer cirurgia, envolve riscos - inclusive o de morte. Mas se você não se sente bem e quer mexer em algo que te incomoda, procure um excelente especialista e ouça o seu conselho. Realize seu sonho. Dou total apoio! Agora se você quer operar só porque a sua amiga operou ou porque alguém falou que sua barriga está assim, seu culote está assado ou sei lá mais que picas a pessoa não gostou na sua pessoa... mande a infeliz à merda e diga que se sente bem com suas muxibas - mesmo que seja mentira. 
Agora se o infeliz do homem que te come diz que sua bunda está murcha e seu peito está caído... Para tudo!!!! Meu amoooooor!!! Olhe bem no fundo dos olhos do sacana e diga que ele tem o pênis pequeno e fino e você nunca reclamou. O filho da puta vai ficar tão complexado que nunca mais vai reclamar de nada em seu corpo. Garanto! Fale de tudo para um homem, menos que tem um pênis pequeno. Isso acaba com a masculinidade de qualquer macho.
Outra coisa: o seu peito pode até estar caído, mas a sua auto estima, benhê, tem que estar lá em cima. Sempre!

Um xero amores!

Titia, a Piorzinha

Olá Pessoas!!! Quero pedir imensas desculpas a todas as pessoas que postaram comentários no blog e os mesmos não foram publicados. Genteeeeem!!! Para tudo!!! Peguem todas as caixas de Gillette, pois vou cortar os meus pulsos. Sabem o que a idiota aqui fez?! Sentem que lá vem a história...
Há muito tempo atrás tive um caso de uma pessoa que andou postando comentários da minha vida pessoal no blog - o pior é que, um fato podre, portanto um assunto pesado que deveria ser tratado fora da blogosfera, mas enfim, vai entender o ser humano...
Por este motivo, decidi moderar os comentários e, desde então analiso os que serão ou não publicados e, nunca me atentei ao fato de ter um spam na área onde ficam os mesmos. Spam em blog também é demais... Hoje, sem querer, excluí um comentário ao invés de publicá-lo e ao tentar recuperá-lo... Shazaaaaaaam!!! Descobri o spam.
Genteeeeeem!!! Comentários desde 2011. Todos na lixeira e, a louca sem sequer saber da existência deles. 
Me perdoem, mas daqui pra frente, prometo, abrir todos os espaços e publicar cada linha de frase que vocês escreverem.

Um xero do tamanho da Bahia pr'ocês!